Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Campanha Amamentação 2019

Início do conteúdo da página

Para combater as Fake News sobre saúde, o Ministério da Saúde, de forma inovadora, está disponibilizando um número de WhatsApp para envio de mensagens da população. Vale destacar que o canal não será um SAC ou tira dúvidas dos usuários, mas um espaço exclusivo para receber informações virais, que serão apuradas pelas áreas técnicas e respondidas oficialmente se são verdade ou mentira.

Qualquer cidadão poderá enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenha recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede, antes de continuar compartilhando. O número é (61)99289-4640

> Leia o regulamento e os termos de uso

falso verdadeiro
Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Terça, 12 de Fevereiro de 2019, 15h53 | Última atualização em Terça, 12 de Fevereiro de 2019, 15h53

Olá! Essa mensagem é falsa por não ser conclusivo os estudos. Entenda:

De fato, o artigo citado na reportagem *sugere o aumento de risco de paralisia cerebral com o uso da aspirina e paracetamol.* Este mesmo artigo traz a referência de dois outros artigos, recentemente publicados (2016), sugerindo uma associação entre a exposição pré-natal ao paracetamol e ocorrência de autismo e TDHA.

-> Nesses estudos, os resultados foram *controversos e permanece a recomendação de que são necessárias maiores investigações sobre o assunto.*

O artigo finaliza afirmando que devem ser realizados outros grandes estudos baseados em dados coletados prospectivos com possibilidades de lidar com confundimento por indicação, uma vez que a aspirina é usada para tratar complicações da gravidez que estão associadas ao risco de paralisia cerebral.

Desta forma, *não podemos afirmar que há evidências contundentes ainda sobre o risco mencionado*.

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página