Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página
MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE

Saúde libera mais R$ 26 milhões para ampliar a assistência em Curitiba

Escrito por Leonardo | | Publicado: Segunda, 02 de Outubro de 2017, 13h05 | Última atualização em Quarta, 04 de Outubro de 2017, 18h28

Os recursos serão destinados à habilitação de leitos e serviços de urgência e emergência em hospitais do município

O Ministério da Saúde liberou R$ 26 milhões para ampliar e qualificar o atendimento à população de Curitiba (PR), na urgência e emergência da rede hospitalar. De acordo com a Portaria 2544, publicada no Diário Oficial da União da última sexta-feira (29), os recursos serão destinados à habilitação de novos leitos e serviços de média e alta complexidade. O anúncio foi realizado pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta segunda-feira (02), durante cerimônia no Hospital das Clínicas na capital paranaense. Serão habilitados novos leitos clínicos e de UTI, além da ampliação dos serviços da rede de urgência em cinco estabelecimentos de saúde do município: Hospital do Trabalhador, Santa Casa de Misericórdia, Hospital Universitário Evangélico, Hospital das Clínicas e Hospital São Vicente.  Os recursos irão fortalecer a Rede de Urgência e Emergência (RUE) e serão incorporados ao limite financeiro de Média e Alta Complexidade do estado do Paraná e de Curitiba. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, destacou que o recurso é um importante reforço para o credenciamento e financiamento de novos serviços de saúde em Curitiba, que chega a partir da economia gerada em sua gestão no Ministério da Saúde. “Estão sendo habilitados novos leitos e serviços na porta de entrada de urgência e emergência em hospitais de referência que atendem, além da população de Curitiba, toda a região metropolitana. Essa medida garante mais acesso à saúde de toda a população curitibana”, reforçou o ministro Ricardo Barros. BALANÇO DE GESTÃO - Em um ano de gestão do ministro Ricardo Barros, o município de Curitiba foi contemplado com mais de R$ 120,8 milhões destinados à serviços da saúde na capital, como leitos, SAMU, Rede Cegonha e serviços de Oncologia e especializados em alta complexidade, oriundos de recursos de custeio e de emendas parlamentares. A liberação desses novos recursos para os municípios do Paraná somente foi possível após as medidas de gestão adotadas pelo ministro Ricardo Barros em mais de um ano à frente da pasta, como a revisão de contratos e economia com alugueis e outros serviços, que levam a maior eficiência dos gastos. Desta forma, todo o recurso economizado está sendo reaplicado integralmente na saúde, garantindo a expansão de serviços e estruturas, além da oferta de medicamentos. De maio de 2016 até agora, o Paraná foi contemplado com R$ 179,1 milhões para habilitação e/ou qualificação de 717 serviços/leitos de média e alta complexidade que estavam funcionando sem a contrapartida federal. Durante o período, o estado teve 13 UPAs habilitadas, o que representa investimento anual federal de R$ 21,7 milhões. Em julho deste ano, o Paraná recebeu R$ 23,5 milhões para reforçar a Atenção Básica, principal porta de entrada para o SUS, com a habilitação de 348 Agentes Comunitários de Saúde, 99 Equipes de Saúde da Família, 78 Equipes de Saúde Bucal, 29 Núcleos de Apoio à Saúde da Família e 02 Equipes de Saúde Prisional.

LEITOS E RECURSOS POR ESTABELECIMENTO

ESTABELECIMENTOS

TIPO DE LEITOS

VALOR ANUAL

Hospital do Trabalhador -

10 leitos de UTI qualificados

1.055.404,80

Santa Casa de Misericórdia

13 leitos clínicos novos e 13 qualificados

2.016.625,00

Hospital Universitário Evangélico

40 leitos clínicos novos e 40 leitos qualificados

6.205.000,00

Hospital das Clínicas

60 leitos novos e 30 leitos qualificados e 1 porta de entrada especializada

11.046.000,00

Hospital São Vicente

36 leitos clínicos novos e 36 leitos qualificados

5.584.500,00

TOTAL

 

25.907.529,80

Por Nicole Beraldo, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315- 3880 / 3580

Fim do conteúdo da página