Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo

Início do conteúdo da página

Ministério da Saúde reforça parceria com a Fundação Gates em pesquisas estratégicas para o país

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quarta, 18 de Outubro de 2017, 12h08 | Última atualização em Quarta, 01 de Novembro de 2017, 17h03

 

Durante Grand Challenges, evento promovido pela Fundação Bill e Melinda Gates, novas metas foram traçadas para o desenvolvimento tecnológico e científico em saúde do país e do mundo

O encontrorealizado em Washington, entre os dias 30 de setembro a 4 de outubro, ampliou o leque de ações desenvolvidas em parceria entre o Ministério da Saúde e a Fundação Gattes. Novas pautas para pesquisas foram discutidas, com sinalização de investimento em áreas importantes, especialmente ao que se refere à resistência aos antimicrobianos (RAM).

A RAM é considerada, atualmente, um dos maiores problemas na saúde global. Apesar de ocorrer naturalmente, tem se acelerado e agravado a partir do uso impróprio de medicamentos antimicrobianos, de programas de prevenção e controle de infecções inadequados ou inexistentes, da má qualidade dos medicamentos, da baixa capacidade de laboratórios, da vigilância inadequada e da regulação do uso de antimicrobianos insuficiente. São consequências diretas da RAM: prolongamento da doença, aumento da mortalidade, aumento da permanência hospitalar e ineficácia de tratamentos preventivos para procedimentos médicos.

 O Ministério da Saúde já discute o tema, com a criação de um comitê multidisciplinar e elaboração de um plano de ação para prevenção e combate à resistência, que deve ser lançado ainda esse ano. Durante o Fórum, a Fundação Gattes sinalizou interesse em cooperar com pesquisas na área, especialmente no que se refere à criação de um banco de dados comum, conhecido como “big data”, entre todos os países integrantes, para tornar os dados em estudo mais robustos e, assim, gerir melhor políticas públicas relacionadas ao tema.

GRAND CHALLENGS - Grand Challenges é uma iniciativa da Fundação Bill e Melinda Gates para reunir a comunidade científica internacional em busca de soluções mútuas para problemas de saúde globais. A proposta é buscar inovação com equidade, alinhando pautas de pesquisas científicas no mundo todo, afim de propor soluções simples para problemas complexos que afetam a saúde.

“A saúde não tem fronteiras, principalmente quando se trata de vigilância sanitária. Um mal que afeta um país, devasta o outro. Temos que agir juntos contra epidemias”, enfatizou o Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Marco Fireman, na abertura do fórum dos financiadores, que discutia prioridades de pesquisa de cada país.

A parceria entre o Ministério da Saúde e a Fundação Bill &¨Melinda Gattes foi acordada em 2011, foi renovada em abril deste ano, com a assinatura de um termo de compromisso de parcerias para investimentos em temas de interesses mútuos, com validade para mais cinco anos. O acordo de cooperação teve como resultado editais para pesquisas nas áreas prevenção e manejo dos nascimentos prematuros, desenvolvimento saudável para todas as crianças, combate à dengue, produção e prevenção de vacinas, nutrição e combate à malária.

Foram investidos, nos primeiros cinco anos, R$ 25 milhões, dos quais R$ 16,7 milhões foram por parte da Fundação e R$ 10 milhões do Governo Brasileiro, com recursos do Ministério da Saúde e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). Entre outros avanços, a cooperação permitiu que produtores públicos de vacina brasileiros ampliassem a oferta de vacinas pré-qualificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), condição para distribuição internacional das vacinas.

A participação do país no encontro é relevante, não só para fortalecer e ampliar investimentos para o desenvolvimento em saúde do país, mas também para alinhar eixos de pesquisas mundiais, de modo a pensar soluções mais rapidamente. Além da RAM, foram discutidos temas importantes, especialmente referentes a nutrição infantil, atenção às gestantes e enfretamento às doenças transmissíveis.

Foram destaques no Grand Challenges:

WOLBACHIA - Resultado da cooperação entre Ministério da Saúde, Fundação Gattes e Fiocruz, o estudo faz parte do projeto “Eliminar a Dengue” e apresentou resultados positivos em sua primeira fase. Iniciado em 2014, em pequenas áreas do Rio de Janeiro, o projeto abrange, atualmente, localidades em Niterói e 10 bairros da Ilha do Governador. Em fase de expansão, a previsão é que bairros das regiões norte, sul e central da cidade do Rio de Janeiro também sejam atendidos. Em 2018, a iniciativa também será implantada na cidade de Belo Horizonte.

Durante o encontro, a Gattes sinalizou interesse em ampliar investimentos e expandir para outras áreas.   

ATENÇÃO NUTRICIONAL À GESTANTE - Área de interesse mútuo, amplamente discutido entre Ministério da Saúde e Fundação Gattes. Pretende-se ampliar a cooperação para novas ações que deem continuidade às pesquisas relacionadas ao tema.

Por Fabiana Bruna, do Nucom SCTIE
Atendimento à imprensa

(61) 3315- 3580/2351

 

Assuntos em destaques

Fim do conteúdo da página