Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Campanha Amamentação 2019

Início do conteúdo da página

SGTES implanta Oferta Nacional de Telediagnóstico na Bahia

Escrito por André | | Publicado: Segunda, 13 de Novembro de 2017, 18h14 | Última atualização em Segunda, 13 de Novembro de 2017, 18h14

Em evento realizado no dia 6 de novembro, Telessaúde Brasil Redes implanta a Oferta Nacional de Telediagnóstico em Vitória da Conquista

Com o objetivo de facilitar a realização de exames de eletrocardiograma e a disponibilidade de laudos à distância no âmbito da Atenção Básica, o Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), numa ação promovida pelo Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes, com a Secretaria da Saúde do Estado (SESAB), que teve o apoio da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), implantou a Oferta Nacional de Telediagnóstico em Vitória da Conquista e Dom Basílio.

A Bahia é o segundo estado do país a ser contemplado com a Oferta nacional do Ministério da Saúde, sendo a região sudoeste do estado escolhida para a primeira fase de implantação. Diante desta realidade, e considerando o vazio assistencial em algumas regiões do estado, a implantação da oferta de Telediagnóstico fortalece a Estratégia e contribui para que a Atenção Básica cumpra seu papel de ordenadora da Rede de Atenção à Saúde (RAS) e coordenadora do cuidado, consequentemente ampliando a resolubilidade na atenção primária.

Diante desta realidade, e considerando o vazio assistencial em algumas regiões do estado da Bahia, a implantação da Oferta de Telediagnóstico fortalece a estratégia e contribui para que a Atenção Básica cumpra seu papel de ordenadora da Rede de Atenção à Saúde (RAS) e coordenadora do cuidado, consequentemente ampliando a resolubilidade na atenção primária.

A técnica da Coordenação-Geral de Ações Estratégicas em Educação na Saúde (CGAES) Kátia Wanessa Alves Silva, que esteve no evento, apresentou dados gerais da oferta e do andamento do serviço no Acre, e destacou que a proposta do programa é, futuramente, incluir outras especialidades, como Dermatologia, Oftalmologia e Pneumologia. “A oferta tem em seus objetivos levar o serviço aos municípios carentes, evitar longos deslocamentos de pacientes e profissionais, aceso remoto a recursos de apoio diagnóstico e redução de custos para o Sistema Único de Saúde”.

Nessa primeira etapa, 47 municípios que já possuem equipamentos instalados serão contemplados com a Oferta de Telediagnósticos, representando 11% do programa no estado. Já na segunda fase da implantação, serão 53 cidades indicadas para aquisição de equipamentos, o que representa 12% dos municípios baianos, enquanto que a terceira fase incluirá 104 municípios, representando assim 25% de todo o estado da Bahia.

A ação do Telessaúde Brasil Redes foi pensada especialmente para atender cidades pequenas, desprovidas de um profissional especializado em cardiologia. A implementação das atividades de telediagnóstico serão promovidas em regiões prioritárias, definidas a partir de características sociodemográficas e epidemiológicas.

Por Amilton Marques, do Nucom SGTES

Atendimento à Imprensa

(61) 3315-3580/2351/2745

Fim do conteúdo da página