Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

Ministério consegue redução anual de R$ 176 mi no custo de tacrolimo e micofenolato, e amplia oferta para o SUS

Escrito por Tatiana Teles | | Publicado: Sexta, 17 de Novembro de 2017, 12h57 | Última atualização em Sexta, 17 de Novembro de 2017, 14h57

Saúde garante abastecimento de medicamentos para transplantados. Novas negociações permitem ampliação do atendimento

O Ministério da Saúde realizou a compra de dois importantes medicamentos para as pessoas que passaram por um transplante. Além de garantir a assistência aos pacientes a pasta conseguiu baixar o custo dos imunossupressores tacrolimo e micofenolato de sódio. Somadas, as novas compras representam uma ecomomia anual de R$ 176 milhões, que será  reinvestida integralmente em mais acesso e ampliação de serviços do SUS. O custo é, respectivamente, 45% e 80% menor do que as compras realizadas anteriormente.

A aquisição do micofenolato de sódio foi realizada nesta sexta-feira (17). O menor preço por unidade foi de R$ 2,19 para a aquisição de 30,4 milhões de comprimidos. Representa economia anual de R$ 54,4 milhões em relação a última compra. A partir de agora, a empresa vencedora precisará  entregar a documentação necessária para validação da compra. A última entrega do medicamento pelo Ministério da Saúde aos estados ocorreu no último mês.

No caso do tacrolimo, houve uma decisão judicial encerrando a Parceria de Desenvolvimento Produtivo que produzia e fornecia o medicamento ao Ministério. Para garantir a sua oferta, foi feito um novo processo de compra e as entregas já estão ocorrendo em todo o país. Com a nova negociação, a empresa vencedora ofereceu 80% de desconto em relação ao preço anterior do medicamento, uma redução anual de R$ 122 milhões no custo para o SUS. Neste mês, o estoque de todo o país estará regularizado.

ESCLARECIMENTO - Sobre informações divulgadas na imprensa relacionadas ao everolimo, o Ministério da Saúde informa que   todas as entregas previstas foram realizadas. O Ministério da Saúde avaliará junto aos estados a situação dos estoques locais para enviar eventuais quantitativos adicionais do produto.

É importante ressaltar que o Ministério da Saúde trabalha em parceria com secretarias estaduais de saúde para acompanhar os estoques de medicamentos e, caso seja preciso, efetuará, prontamente, remanejamento entre estoques para garantir abastecimento.

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-2351 / 3580 / 2745

Fim do conteúdo da página