Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Saúde indígena realiza capacitações em saúde mental
Início do conteúdo da página

Saúde indígena realiza capacitações em saúde mental

Escrito por alexandreb.sousa | Publicado: Quinta, 30 de Novembro de 2017, 12h35 | Última atualização em Quinta, 30 de Novembro de 2017, 12h39

 

Aprimoramento é voltado para os profissionais dos 34 DSEIs que atuam diretamente com o tema abordado em conjunto com os chefes das Divisões de Atenção à Saúde Indígena

Fotos: Alejandro Zambrana

Secretário Especial de Saúde Indígena, Marco Antonio Toccolini, durante abertura do evento em Brasília (DF). Veja galeria no Flickr

Com o objetivo de qualificar as ações das equipes de saúde mental dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), a Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (Sesai/MS) realiza, até o dia 30/11, em Brasília (DF), duas atividades: a 5ª Reunião Técnica para Qualificação das Ações Voltadas à Saúde Mental no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) e a 2ª Oficina de Qualificação das Ações de Prevenção do Suicídio e Valorização da Vida no SasiSUS.

Os eventos são voltados para os profissionais dos 34 DSEIs que atuam diretamente com o tema abordado em conjunto com os chefes das Divisões de Atenção à Saúde Indígena, reunindo na Capital Federal cerca de 70 colaboradores. Além disso, o encontro visa ampliar o diálogo com outras áreas do Ministério da Saúde, como a a Secretaria de Atenção à Saúde (SAS), e instituições governamentais, como a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), para que possam qualificar ainda mais as ações de bem viver, integralidade cultural e combate ao suicídio na saúde indígena.

Durante a abertura do evento, o secretário Especial de Saúde Indígena, Marco Antonio Toccolini, ressaltou os esforços do MS objetivando a ampliação das ações de combate ao suicídio e qualificação das equipes de saúde indígena. “O investimento em ações de saúde mental é prioridade, mas sabemos que é um desafio, porque o tema é sensível, necessitando de ações conjuntas com entidades como a Funai, por exemplo, para ampliar a atuação, planejando trabalhos voltados para a prevenção, aliando esporte e integração cultural”, destacou.

Segundo o diretor de Promoção e Desenvolvimento Sustentável da Funai, Rodrigo Faleiro, a entidade vai atuar em conjunto com a Sesai para auxiliar nesta “tarefa”. “Teremos maior interação com o MS para aumentar nosso apoio nas questões indígenas. Os problemas relacionados à saúde mental exigem uma parceria constante, para definirmos ações efetivas de atuação que não alterem seus costumes e sua cultura; esse é o desafio”, lembrou.

Desde a criação da Sesai/MS, em 2010, várias ações conduzem a atuação das equipes de saúde mental nos DSEIs. Os trabalhos vão desde a implementação de vigilância epidemiológica nos Distritos, na qual é realizada a coleta, organização e análise dos dados sobre os eventos, até estratégias a respeito da prevenção e promoção de saúde. Estas estratégias visam o fortalecimento da integração social e cultural das comunidades, a mobilização comunitária sobre temas relacionados aos fatores de risco em suicídio, como álcool, drogas, violência, Doenças Sexualmente Transmissíveis e gestação.

Reforço - Para o coordenador-geral de Atenção Primária à Saúde Indígena da Sesai/MS, Antônio Campos Júnior, a Secretaria não tem medido esforços para fortalecer as atividades relacionadas à saúde mental dos povos indígenas.  “A inclusão de novos parceiros, como a SAS, a Funai e a Fiocruz, entre outros, para integrar novas formas de atuação junto aos males psicossociais dos povos indígenas, é um dos pontos. Mas qualificar e contratar profissionais com o compromisso de salvar vidas é a nossa principal linha de atuação”, ressaltou.

Conjuntamente a isso, o coordenador geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas da SAS/MS, Quirino Cordeiro Júnior, destacou a parceria já firmada com a Sesai. “Um grupo formado por técnicos das duas Secretarias já dialoga constantemente. O resultado disso foi a elaboração e publicação da Portaria Ministerial nº 2.663, que destina recursos financeiros para Centros de Assistência Psicossocial (CAPS) na atuação junto aos povos indígenas. É uma iniciativa inédita, que vai ao encontro das ações de saúde mental preconizadas pelo MS”, destacou.

Por Tiago Pegon, do Nucom Sesai
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3174/3580

 

Fim do conteúdo da página