Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

Hospital das Clínicas de Botucatu ganha reforço de R$ 6 milhões

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Segunda, 18 de Dezembro de 2017, 15h59 | Última atualização em Segunda, 18 de Dezembro de 2017, 17h49

A unidade atende a região e outros 139 municípios vizinhos. A verba será usada para ampliar e qualificar os serviços de média e alta complexidade oferecidos pela instituição

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP) terá reforço do Governo Federal, na ordem de R$ 6 milhões, para ampliar e qualificar os atendimentos de média e alta complexidade oferecidos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade atende a região de Botucatu e outros 139 municípios vizinhos. O anúncio foi feito no último sábado (16) pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante reunião de gestores, prefeitos e autoridades locais.

Atualmente, o Hospital das Clínicas de Botucatu, que possui gestão estadual, é referência na região e realiza cirurgias eletivas de pequena e média complexidade, referenciadas pelo Instituto Central e entidades dos municípios vizinhos. Estão construídos em uma área de 23,5 mil metros quadrados e funciona 24h por dia, com capacidade total de 500 leitos, sendo 490 deles dedicados ao SUS. Em dezembro do ano passado, o Ministério da Saúde habilitou mais dois leitos para reforçar o atendimento da unidade, gerando investimento anual de R$ 2,1 milhões. Além disso, são repassados mais R$ 4,6 milhões para manutenção da estratégia Rede Cegonha e R$ 3,5 milhões para custeio dos serviços de urgência e emergência prestados pelo hospital.

A unidade hospitalar possui ainda 04 salas cirúrgicas para as seguintes especialidades: cirurgia geral, pediátrica e vascular; urologia e ginecologia; oftalmologia; otorrinolaringologia; ortopedia (mão, ombro, joelho, tronco e pé); cirurgia torácica e nefrológica; dermatologia oncológica e cirurgia plástica. De 2013 até agora, foram pagos mais R$ 9,5 milhões para aquisição de equipamentos e materiais permanentes, reforma e qualificação dos serviços oferecidos pela unidade. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP) também contribui para o ensino de médicos residentes em todas as especialidades cirúrgicas.

BALANÇO DE GESTÃO – No município, o ministro da Saúde ainda fez um balanço de 500 dias de gestão. O Governo Federal já investiu no estado de São Paulo R$ 1,7 bilhão para ampliação e qualificação dos serviços oferecidos à população. A verba beneficia a Atenção Básica, principal porta de entrada para o SUS, serviços de média e alta complexidade, Rede de Urgência e Emergência e emendas parlamentares que estavam paradas aguardando aprovação desde 2014. Desse total, R$ 6,3 milhões foram para Botucatu.

Do total de R$ 1,7 bilhão, foram destinados R$ 365,9 milhões para habilitar e/ou qualificar 1.034 serviços e 877 leitos que funcionavam sem a contrapartida federal, sendo R$ 131,6 milhões este ano e R$ 234,3 milhões em 2016. Os recursos reforçam serviços de média e alta complexidade, como a Estratégia Rede Cegonha, SAMU 192, Saúde Bucal, Rede de Urgência e Emergência e leitos de UTI.

Além disso, em julho deste ano a pasta investiu mais R$ 103,6 milhões para reforçar a atenção básica do estado de São Paulo, com a habilitação de 1.702 novos Agentes Comunitários de Saúde, 342 novas Equipes de Saúde da Família, 331 novas Equipes de Saúde Bucal, 128 novos Núcleos de Apoio à Saúde da Família, 09 novas Equipes de Consultórios na Rua e 16 novas Equipes de Saúde Prisional.

No que diz respeito às emendas parlamentares, foram pagos, entre 2016 e 2017, R$ 1,2 bilhão para 4.573 propostas beneficiando 570 municípios do estado de São Paulo. Ano passado, foram R$ 538,7 milhões em empenhos para 2.172 propostas e este ano o valor já chega a R$ 615,9 milhões, contemplando outras 2.581 emendas.

Todas estavam aguardando autorização do Governo Federal desde 2014 e são voltadas para aquisição de equipamentos e materiais permanentes, aquisição de produtos médicos de uso único, custeio da Atenção Básica, manutenção de unidades hospitalares, reforma de unidade de atenção especializada em saúde e custeio de serviços de média e alta complexidade.

TIPO DE SERVIÇO

VALOR

Média e alta complexidade – habilitação/qualificação de serviços ou leitos que funcionavam sem contrapartida federal

R$ 365,9 milhões

Atenção Básica – reforço da atenção básica com habilitação de novas equipes

R$ 103,6

Emendas parlamentares – liberação de 4.573 emendas que estavam paradas desde 2014

R$ 1,2 bilhão

*Média e alta complexidade são procedimentos como transplantes, cirurgias cardíacas, oncológicas, ortopédicas, neurológicas, renais, órteses e próteses, leitos de UTI, entre outros.

HOSPITAL CASA PIA - O Ministro visitou ainda a O Hospital da Casa Pia, no município de São Manuel/SP, uma unidade de gestão municipal. O hospital geral atende SUS e particular e é referência para três municípios (São Manuel, Areiopolis, Pratâmia). O Ministério da Saúde investiu na unidade, em 2016, R$ 326.652 para aquisição de equipamentos e materiais permanente nessa unidade. Em 2017, o hospital da Casa Pia registrou 991 internações, ao custo de R$ 424 mil e 74.855 atendimentos ambulatoriais, ao custo de R$ 744 mil.

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315- 3533 / 3580

Fim do conteúdo da página