Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página

Serviço de radioterapia será ampliado no Rio Grande do Norte

Escrito por André | | Publicado: Quarta, 27 de Dezembro de 2017, 18h48 | Última atualização em Terça, 09 de Janeiro de 2018, 14h37

Em visita ao Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal (RN), ministro Ricardo Barros anuncia recursos para compra de acelerador linear, possibilitando ampliar assistência oncológica

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, visitou, nesta quarta-feira (27), o Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal (RN). A unidade vai receber R$ 1,97 milhão para compra de um equipamento acelerador linear, que é utilizado no tratamento de radioterapia aos pacientes com câncer. A unidade também vai receber mais R$ 6 milhões para a construção do bunker (espaço que recebe o aparelho). Com o novo equipamento, os pacientes também poderão fazer todo o tratamento de câncer no hospital, que inclui quimioterapia, cirurgia oncológica e radioterapia.

“Ao todo, vamos destinar R$ 7,9 milhões para ampliar o tratamento oncológico. O novo equipamento será o terceiro acelerador do estado, um esforço importante de parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A expectativa é o aparelho entre em funcionamento em um ano”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Os recursos fazem parte do Plano de Expansão da Radioterapia, que tem como objetivo reforçar a assistência oncológica no país. Pelo plano, serão investidos R$ 500 milhões para aquisição de 80 aceleradores lineares a 23 estados. Outros 20 ainda devem ser adquiridos, totalizando 100 aparelhos, que serão distribuídos em todas as regiões do país. Os novos equipamentos viabilizará uma economia de, aproximadamente, R$ 25 milhões em relação ao que era realizado por meio de convênios.

O Hospital Universitário Onofre Lopes possui 241 leitos e é habilitado como Unacom (Unidade de Assistência de Alta complexidade em Oncologia) no Ministério da Saúde. O estabelecimento também recebe apoio do programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários (REHUF), uma parceria entre o Ministério da Educação e Ministério da Saúde. Em 2016, a unidade recebeu R$ 3,77 milhões, sendo que em 2017 foram mais R$ 7,41 milhões pelo programa. Além disso, a unidade recebe o Incentivo à Contratualização, por ser 100% SUS, no valor de R$ 2,17 milhões/ano.

Em 2017, o Hospital Universitário Onofre Lopes registrou 7.955 internações e 975 mil procedimentos de consultas e exames. Em relação, apenas, ao UNACOM, o estabelecimento registra uma média de 10.500 consultas/ano, 450 cirurgias e 200 pacientes de quimioterapia por mês.

O Rio Grande do Norte possui, atualmente, sete estabelecimentos habilitados na atenção especializada em oncologia. Em 2017 (até o mês de setembro), o estado realizou pelo SUS 5.205 cirurgias oncológicas, 45.988 sessões de quimioterapia e 136.091 campos de radioterapia. Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o estado registra 5.590 casos/ano de câncer (sem contar o câncer de pele), sendo 1.640 novos casos/ano apenas na capital Natal.

REFORÇO NO ATENDIMENTO - O estado do Rio Grande do Norte recebeu, na gestão do ministro Ricardo Barros, R$ 477 milhões para reforçar o atendimento à saúde da população. Esses recursos são de custeio referente a 176 serviços e 23 leitos, que não tinham contrapartida federal e emendas parlamentares. Em 2017, foram liberados, até o momento, R$ 395,9 milhões para o estado e, em 2016, foram R$ 78,9 milhões. O estado do Rio Grande do Norte também foi contemplado com R$ 2,1 milhões de reforço na Atenção Básica.

Na gestão do ministro, o estado também foi contemplado com custeio para duas UPAS, uma em Natal e outra em Parnamirim, no valor de R$ 5,7 milhões/ano. O estado também recebeu uma  ambulância para renovação de frota do SAMU em Mossoró.

Por Carolina Valadares, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 3395

Fim do conteúdo da página