Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo

Início do conteúdo da página

Reunião em Brasília avalia ações de imunização para os povos indígenas

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Sexta, 16 de Março de 2018, 16h29 | Última atualização em Sexta, 16 de Março de 2018, 16h29

Encontro antecede ações do MVPI 2018, que deve vacinar mais de 115 mil indígenas

Fotos: Sesai/MS A vacinação indígena é uma ação universal, que abrange todos os DSEIs brasileiros

Acontece entre os dias 19 a 23/3, em Brasília (DF), a Reunião Nacional de Avaliação das Ações de Imunizações 2017 e Planejamento das atividades de vacinação para 2018, no âmbito da saúde indígena. O encontro reúne profissionais dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) que são referências técnicas para o gerenciamento das ações de imunização nas localidades indígenas de todo o país.

Para a enfermeira Bárbara Souza, responsável pela coordenação das ações de imunização junto aos DSEIs, o objetivo da reunião é avaliar as atividades já realizadas e planejar as ações deste ano, objetivando o aprimoramento das ações de imunização e vigilância epidemiológica das doenças imunopreveníveis nas áreas indígenas.

Dentre as estratégias estabelecidas pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai/MS) para intensificar a vacinação de rotina em áreas indígenas, melhorar os indicadores, principalmente em áreas de difícil acesso e com baixas coberturas vacinais, destaca-se o Mês de Vacinação dos Povos Indígenas (MVPI) – que será realizado no mês de abril, em todos os 34 DSEIs.

A vacinação indígena é uma ação universal, que abrange todos os DSEIs brasileiros, e transversal, já que acompanha o ciclo de vida do indivíduo. Justamente por isso, essa ação é complexa por diversos fatores: diversidade cultural, dispersão geográfica, rotatividade dos recursos humanos contratados, dificuldade na coleta, registro e análise dos dados e a necessidade de acondicionamento, conservação e transporte dos imunobiológicos em condições especiais.

MVPI

A realização do Mês de Vacinação dos Povos Indígenas (MVPI) 2018 é uma ação organizada anualmente pelo Ministério da Saúde, por meio da Sesai, que visa ao fortalecimento da vigilância epidemiológica das doenças imunopreveníveis nas aldeias e intensificação das atividades de rotina, de maneira a esquemas de vacinação de todas as faixas etárias.

Assim como em todos os anos, mais de dois mil profissionais estarão envolvidos na ação, onde mais da metade são Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e de Saneamento (AISAN). Também compõem a equipe médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, cirurgiões dentistas e auxiliares de saúde bucal, que integram as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI). A logística dessa vacinação é diferenciada, levando em consideração as especificidades dessa população e as necessidades de transporte das equipes e insumos até as aldeias, seja por carro, barco, helicóptero ou avião.

A Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas (PNASPI), instituída em 2002, estabelece que o modelo de atenção tenha como base o perfil epidemiológico da população indígena, e prioriza as ações de promoção à saúde e prevenção e controle de doenças e agravos, tendo a vacinação como uma das ações mais importantes da atenção básica à saúde, pois possui impacto no nível individual e coletivo, contribuindo para a redução da mortalidade infantil. Neste sentido, considerando as especificidades desses povos, foi instituído o Calendário Nacional de Vacinação dos Povos Indígenas, cuja última atualização foi publicada por meio da Portaria Ministerial nº 1.533, de 18 de agosto de 2016.

Por Tiago Pegon, do Nucom Sesai
Atendimento à imprensa 
(61) 3315-3580 / 2745 / 2351

Fim do conteúdo da página