Ir direto para menu de acessibilidade.
Novo Coronavírus - tire suas dúvidas
Banner teleSUS clique aqui
Início do conteúdo da página

Saúde bucal é tema de oficina no DSEI Interior Sul

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Terça, 03 de Abril de 2018, 18h03 | Última atualização em Terça, 03 de Abril de 2018, 18h03

Encontro contou com a presença de colaboradores do DSEI, representantes da Secretaria Estadual de Saúde e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Box Title

Foto: DSEI I-SUL/Divulgação1ª Oficina Ampliada de Saúde Bucal Indígena no DSEI Interior Sul, em Florianópolis (SC)

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Interior Sul realizou, em Florianópolis (SC), a 1ª Oficina Ampliada de Saúde Bucal Indígena. A capacitação foi voltada a 35 profissionais cirurgiões-dentistas da área de abrangência do DSEI, dos estados de Santa Catarina (SC) e Rio Grande do Sul (RS).

O encontro contou com a presença de colaboradores representantes da Secretaria Estadual de Saúde e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O objetivo da oficina foi sensibilizar os profissionais quanto a importância do segmento e cumprimento das Diretrizes para Atenção à Saúde Bucal na Saúde Indígena. Além disso, a capacitação possibilitou o nivelamento do conhecimento de atuação entre os demais integrantes que atuam na saúde bucal do Distrito.

Segundo o coordenador do DSEI I-SUL, Gaspar Luís Paschoal, com a realização da Oficina se espera atingir melhorias junto às metas de atendimento pactuadas. “Queremos melhorar o atendimento, humanizando e qualificando nossos colaboradores para que a comunidade indígena tenha uma oferta qualitativa das ações de saúde bucal”, destacou.

Durante o evento, os profissionais conheceram um pouco mais sobre o Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena (SIASI), a apresentação das metas de saúde bucal alcançadas em 2017, bem como as estratégias para metas pactuadas para o ano de 2018 (Plano Distrital de Saúde Indígena –PDSI/2016-2019).

Temas como ações de saúde bucal indígena voltada para atendimento dos grupos de gestantes e de crianças menores de 5 anos foram destaques, pois contribuem para a redução da taxa de mortalidade infantil. Outros assuntos foram debatidos, principalmente com os convidados do governo estadual e da UFSC, como a atualização em Tratamentos Conservadores e Regenerativos da Polpa Dental, a Atenção Básica na Odontologia voltada para os Centros Especializados Odontológicos e Laboratórios Regionais de Próteses Dentais.

Por Tiago Pegon, do Nucom/Sesai
Atendimento à imprensa 
(61) 3315-2861/3580

Fim do conteúdo da página