Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página

Ministério da Saúde garante R$ 6 milhões aos hospitais universitários do Rio de Janeiro

Escrito por Tatiana Teles | | Publicado: Sexta, 27 de Abril de 2018, 18h39 | Última atualização em Sexta, 27 de Abril de 2018, 18h39

A verba será usada para custeio de atendimento e realização de obras de doze unidades de ensino e pesquisa, que atendem pelo SUS, no estado

O Ministério da Saúde repassou R$ 6 milhões para 12 hospitais universitários do Rio de Janeiro, que fazem atendimento pelo Sistema Único de Saúde. O recurso é destinado ao custeio dos atendimentos ou, ainda, para o financiamento de obras de reforma ou ampliação das unidades, que funcionam em Niterói e no município do Rio de Janeiro, por meio do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). As portarias Nº1.042 /2018 e nº 1043/2018, que autorizam os repasses da verba, foram publicadas no Diário Oficial da União (D.O.U) de 23 de abril de 2017 e contemplam, ao todo, 22 instituições em todo o Brasil.

O REHUF é um programa executado desde 2010 em parceria com o Ministério da Educação e com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). Desde então, por parte do Ministério da Saúde, já foram injetados quase R$ 3,06 bilhões nos hospitais universitários, sendo R$ 189 milhões em 2017 e R$ 380 milhões em 2016.

Além de ser aplicado em pesquisas e na melhoria da qualidade da gestão e do atendimento à população atendida pelo SUS, a verba do REHUF também pode ser utilizada para reformas e aquisição de materiais médico-hospitalares, entre outras ações, conforme a necessidade e o planejamento da instituição.

“Além de serem unidades de atendimento ao cidadão, esses hospitais são importantes locais de formação de estudantes e residência médica, além de terem um papel fundamental na pesquisa em saúde, contribuindo para os avanços da área, com novos tratamentos”, ressalta o secretário de Atenção à Saúde, Francisco Figueiredo.

Aprovados em lei orçamentária, os valores são pagos pelo Ministério da Saúde, em parcela única, para as instituições universitárias que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde conforme comprovação dos gastos.

UF

MUNICIPIO

GESTÃO

UNIVERSIDADE

ESTABELECIMENTO DE SAÚDE

CUSTEIO

RJ

Niterói

Municipal

UFF

Hospital Universitário Antonio Pedro

1.294.367,78

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

1.542.382,92

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Instituto de Doenças do Tórax

65.000,00

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Instituto de Neurologia Deolindo Couto

66.878,03

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Instituto de Psiquiatria

429.303,73

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira

657.015,19

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Maternidade Escola da UFRJ

539.709,60

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UNIRIO

Hospital Universitário Gaffrée e Guinle

718.059,41

UF

MUNICÍPIO

GESTÃO

UNIVERS

ESTABELECIMENTO DE SAÚDE

INVESTIMENTO

RJ

Niterói

Municipal

UFF

Hospital Universitário Antonio Pedro

400.000,00

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Hospital Escola São Francisco de Assis

46.843,52

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Instituto de Doenças do Tórax

88.258,30

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Instituto de Ginecologia

34.969,12

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UFRJ

Instituto de Neurologia Deolindo Couto

20.000,00

RJ

Rio de Janeiro

Municipal

UNIRIO

Hospital Universitário Gaffrée e Guinle

480.000,00

Por Carolina Valadares, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
- (61) 3315-3580/2898

 

Fim do conteúdo da página