Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Unidade de saúde do Rio Grande do Sul ganha R$ 200 mil para reformas
Início do conteúdo da página
unidade de saúde

Unidade de saúde do Rio Grande do Sul ganha R$ 200 mil para reformas

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Sexta, 25 de Maio de 2018, 17h01 | Última atualização em Sexta, 25 de Maio de 2018, 17h01
Valor beneficia uma unidade de saúde do estado, que poderá melhorar e qualificar o atendimento por meio do SUS a milhões de brasileiros 
  
O Ministério da Saúde acaba de liberar R$ 200 mil, por meio de emendas parlamentares, para reformar unidade de saúde no estado de Rio Grande do Sul. A unidade atende no município de Santo Ângelo. A portaria que autoriza a liberação do recurso está disponível no Diário Oficial da União (D.O.U). Ao todo, são 28 propostas de 12 estados brasileiros, que receberão o incremento e poderão melhorar e qualificar o atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) a milhões de brasileiros.
  
Com a verba, os gestores responsáveis pela manutenção dessas unidades, voltadas especialmente para a Atenção Básica, principal porta de entrada para o SUS, terão condições de fazer as adequações necessárias nas estruturas físicas para modernizar os espaços e promover melhor atendimento e cuidado aos pacientes, conforme a necessidade e o planejamento de cada instituição. 

“Estamos liberando esses recursos porque sabemos que o investimento na saúde pública é fundamental. A atenção básica é capaz de solucionar 80% dos problemas de saúde, o que acaba desafogando atendimentos nas Unidades de Pronto Atendimento e Hospitais Gerais. O valor chega em boa hora e certamente vai ter reflexo positivo no atendimento a quem precisa da rede pública de saúde”, destacou o secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Francisco Figueiredo.

Os valores serão pagos em parcela única aos respectivos fundos estaduais e municipais de saúde e terão por objetivo principal promover, proteger, recuperar os serviços de saúde, além de organizar o funcionamento das unidades de saúde contempladas, que deverão enviar, periodicamente, comprovações da situação de execução das obras.

PANORAMA ATENÇÃO BÁSICA E UNIDADE DE SAÚDE

A Atenção Básica tem recebido especial atenção do Governo Federal nos últimos anos. Um dos exemplos é o aumento do Piso de Atenção Básica, que desde 2013 não tinha reajuste. O valor foi alterado com base no cálculo da correção populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De 2013 a 2017, o valor repassado para todo o Brasil foi o mesmo: R$ 4,7 bilhões. A partir desse ano serão R$ 5,1 bilhões. 
  
Entre 2016 e 2017 houve ainda reforço nos investimentos na atenção básica, com a habilitação de 14.105 novos Agentes Comunitários de Saúde, 3.781 Equipes de Saúde da Família, 3.045 Equipes de Saúde Bucal, 1.194 Núcleos de Apoio à Saúde da Família, 446 Equipes de Academia da Saúde, 148 Equipes de Saúde Prisional e 41 novos Consultórios nas Ruas. Atualmente, 75,8% da população brasileira está coberta com as ações e serviços da Atenção Básica, com 42.616 Unidades Básicas de Saúde distribuídas em todo o Brasil, além da atuação de 272,4 mil Agentes Comunitários de Saúde e 43,9 mil Equipes de Saúde da Família. 
  
Destes, R$ 42,8 milhões foram para o estado do Rio Grande do Sul. O valor custeia, no estado, 630 novos Agentes Comunitários de Saúde, 160 novas Equipes de Saúde da Família, 80 novas Equipes de Saúde Bucal, 73 novos Núcleos de Apoio à Saúde da Família e 07 novas Equipes de Saúde Prisional.

Para qualificar ainda mais os serviços na atenção básica, o Governo Federal tem investido na informatização do SUS, com a implantação do Prontuário Eletrônico, que traz todas as informações do paciente, como prescrição de medicamentos, exames e consultas. Os dados ficarão registrados nacionalmente, podendo ser consultados em qualquer Unidade Básica de Saúde do país. "Com isso, conseguiremos qualificar o atendimento e evitar repetição de exames e encaminhamentos desnecessários, além do maior controle do gasto público", explica o secretário Francisco Figueiredo.

Segundo ele, com essa iniciativa o Ministério da Saúde cumpre o seu papel de ser parceiro dos municípios em todas as frentes, oferecendo as condições necessárias para que a estrutura, o atendimento e a qualificação melhorem continuamente por meio de projetos e ações de abrangência nacional.

UF

MUNICÍPIO

VALOR

RS

SANTO ANGELO

R$ 200.000,00

TOTAL

 

R$ 200.000,00

 

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315- 3533 / 3580

 
Fim do conteúdo da página