Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página
hemobrás

Ministro da Saúde visita a fábrica da Hemobrás

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Sexta, 01 de Junho de 2018, 12h36 | Última atualização em Quarta, 06 de Junho de 2018, 11h49

Gilberto Occhi também conheceu as estruturas do Real Hospital Português de Beneficência 

Box Title
Crédito:Rodrigo

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, visitou nesta sexta-feira (1º) a fábrica da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), no município de Goiana, em Pernambuco. A unidade atenderá a demanda do Sistema Único de Saúde (SUS) na produção dos seis hemoderivados de maior consumo do mundo, que atualmente são importados. Os componentes são: albumina, imunoglobulina, fatores de coagulação VIII e IX plasmáticos, fator de Von Willebrand e complexo protrombínico. Todos são produzidos a partir do plasma, componente do sangue.

“Foi uma boa agenda para conhecer os projetos que estão sendo elaborados e que vão contar com o apoio do Ministério da Saúde. Estamos determinando que a Hemobrás terá prioridade nas soluções e encaminhamentos. Já temos investimentos em equipamentos e obras que vão nos dar uma segurança maior no tratamento do plasma”, destacou o ministro da Saúde, Gilbeto Occhi.

Pelo segundo ano consecutivo, a Hemobrás apresentou resultado positivo. Em 2017 teve lucro líquido de R$ 172 milhões. Entre os avanços, destacam-se as ações de redução nas despesas administrativas e o término do inventário da fábrica, que permitiu a retomada das obras em 2018, por meio de licitação da subestação elétrica. A medida também permitiu a elaboração do projeto básico do bloco B05, onde ficarão armazenados os medicamentos e insumos.

Box Title

Box Title

A Hemobrás distribuiu, em 2017, mais de 145 mil medicamentos hemoderivados e 597.989.000 UI (Unidade Internacional) de medicamentos recombinantes em todo o país, que foram entregues aos centros de saúde e hospitais que atendem pela rede pública de saúde. Os medicamentos recombinantes são produzidos por meio de engenharia genética por meio do uso da tecnologia de DNA recombinante.

Real Hospital Português oferece serviços gratuitos

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, conheceu as instalações do Real Hospital Português de Beneficência, em Recife (PE). O complexo hospitalar é composto por mais de 60 clínicas especializadas e recebe, anualmente, R$ 5,7 milhões de incentivo para atendimento de urgência e emergência. 

O local possui 173 leitos destinados aos atendimentos pelo SUS, o que representa 2,4% do total de leitos disponibilizados pela rede pública em Recife. Os investimentos na unidade são crescentes. O repasse para custeio dos procedimentos ambulatoriais e hospitalares passou de R$ 11,3 milhões, em 2015, para R$ 14 milhões no ano passado. 

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde

Atendimento à imprensa

(61) 3315- 3533 / 3580

Fim do conteúdo da página