Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página
assistência à saúde

Uberlândia tem reforço de R$ 2,5 mi para assistência hospitalar

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Terça, 26 de Junho de 2018, 11h05 | Última atualização em Terça, 26 de Junho de 2018, 11h05

O valor faz parte do TetoMAC do município e beneficia o Hospital Dr. Odelmo Leão Carneiro e o Hospital de Clínicas de Uberlândia para apliar e qualificar os atendimentos

A população de Uberlândia ganha nesta segunda-feira (25) um reforço de R$ 2,5 milhões para ampliar e qualificar a assistência hospitalar no Sistema Único de Saúde (SUS). O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, que cumpriu agenda na cidade que beneficiou duas grandes e importantes unidades hospitalares da região.

Parte do valor, na ordem de R$ 525,6 mil, é para a habilitação de 10 leitos de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) do Hospital Dr. Odelmo Leão Carneiro. Outros R$ 840,9 mil vão para habilitar 16 leitos de UCINCo no Hospital de Clínicas de Uberlândia. Também foi destinado R$ 1,2 milhão para habilitar um serviço de cardiopatia congênita infantil.

"Estamos habilitando esses leitos que é uma demanda antiga da população e da gestão local. Quem ganha com isso é a população. Estamos repassando também mais recursos para que a prefeitura qualifique os atendimentos, serviços e procedimentos em cardiopatia congênita", destacou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. Outro anúncio feito pelo ministro foi a doação de duas caminhonetes em vigilância em saúde epidemiológica. "Nosso esforço é para estreitar os laços e trazer as melhores nos atendimentos oferecidos por meio do SUS que a população tanto necessita", completou Occhi.

O Limite Financeiro de Média e Alta Complexidade (Teto Mac) é um recurso do Governo Federal enviado mensalmente aos estados e municípios para custeio e habilitações da assistência hospitalar no SUS. São serviços e procedimentos de média e alta complexidade, como leitos, cardiopatia congênita infantil, exames clínicos, laboratoriais e de imagem, além de procedimentos na área de oncologia, traumato-ortopedia, nefrologia, neurologia, cardiologia, transplantes, obesidade entre outros.

ASSISTÊNCIA HOSPITALAR - DR. ODELMO LEÃO

A unidade tem grande porte, é especializada em procedimentos de média e alta complexidade e com 100% dos atendimentos voltados aos usuários do SUS. Além de maternidade,o Hospital Dr. Odelmo Leão atende também nas especialidades clínicas e cirúrgicas, além de ser responsável por 19,2% das cirurgias oncológicas de Uberlândia.

Entre 2015 e 2018, recebeu do Ministério da Saúde a quantia de R$ 9,1 milhões, por meio de emendas parlamentares, para aquisição de equipamentos e materiais permanentes. O hospital conta ainda com 245 leitos, o que representa 24,24% do total do município, além de representar 29,41% das internações de Uberlândia, o que representa, na prática, em 12.857 autorizações de internações por ano.

Recebe, ainda, R$ 1,9 milhão todos os anos por fazer parte da Estratégia Rede Cegonha, iniciativa da pasta voltada para o acompanhamento da mulher desde a concepção, no pré-natal (atenção básica), até o parto e pós-parto, bem como a criança, no seu desenvolvimento e crescimento até completar dois anos de vida. Em incentivos vinculados à Rede Cegonha, são repassados, em média, R$ 1 bilhão por ano para todo o Brasil.

Atualmente, a Rede Cegonha está presente em mais de 1.600 maternidades (públicas ou conveniadas) ao SUS, uma delas é o Hospital Dr. Odelmo Leão. Este número engloba as unidades que fazem mais de 1.000 partos por ano. Portanto, as ações da Rede Cegonha se estendem a um grande número de maternidades pelas diversas regiões do país.

ASSISTÊNCIA HOSPITALAR - HOSPITAL CLÍNICAS DE UBERLÂNDIA

Outra importante unidade da região, o Hospital de Clínicas de Uberlândia é uma instituição de grande porte, especializada em procedimentos de média e alta complexidade, principalmente na parte da oncologia, e também é um hospital de ensino e pesquisa vinculado à Universidade Federal de Uberlândia e ao Ministério da Educação (MEC).

No âmbito do SUS, o hospital recebe, todos os anos, R$ 2,8 milhões de Rede Cegonha e R$ 7,8 milhões de Incentivo à Adesão à Contratualização ao SUS. Entre 2015 e 2018, recebeu da pasta o valor de R$ 12,1 milhões, por meio de emendas parlamentares, para aquisição de equipamentos e materiais permanentes, além do desenvolvimento de estudos e pesquisas voltados para o tratamento da hanseníase.

O hospital também recursos anualmente do Ministério da Saúde por meio do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). Esse programa é executado desde 2010 em parceria com o Ministério da Educação e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que fazem financiamento compartilhado dos hospitais universitários federais. Em 2015, o Hospital de Clínicas de Uberlândia recebeu R$ 12,9 milhões. Em 2016, o valor chegou a R$ 16,2 milhões e ano passado a entidade recebeu R$ 18,8 milhões.

Na parte estrutural, a unidade possui 507 leitos, o que representa 51,11% do total de Uberlândia. É responsável ainda por 48,97% de todas as internações registradas na região (21.408) e representa relevância ainda maior na sua principal especialidade, que é oncologia. Nessa área, o Hospital de Clínicas responde por 80,7% das cirurgias oncológicas (1.185), 100% dos procedimentos de radioterapia (82.214) e 100% dos procedimentos de quimioterapia (22.326) do município de Uberlândia.

 

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 3533

Fim do conteúdo da página