Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

Em Minas Gerais, 71,41% das crianças ainda devem se vacinar contra pólio e sarampo

Escrito por nivaldo.coelho | | Publicado: Sexta, 17 de Agosto de 2018, 13h20 | Última atualização em Segunda, 20 de Agosto de 2018, 11h06

Unidades de Saúde abrem neste sábado para vacinação em todo o Brasil. O Piauí vacinou, até o momento, mais de 42 mil crianças. No Brasil, devem receber a vacina 11 milhões de crianças até 31 de agosto

Crédito: Erasmo Salomão

vacinacao infantil minas gerais

Fotos:Erasmo Salomão

Box Title

Sábado também é dia de vacinação! Por isso, todas as crianças de um a menores de cinco anos devem buscar os mais de 36 mil postos de vacinação para receber a vacina contra a poliomielite e o sarampo. As unidades de saúde realizam o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo. Pais e responsáveis devem levar as crianças independente da situação vacinal anterior, já que neste ano a campanha é indiscriminada. A Campanha termina em 31 de agosto e 11 milhões de crianças foram convocadas para receber a vacina contra as duas doenças.

Em Minas Gerais, até o momento, mais de 291.800 doses da vacina contra a pólio foram aplicadas em crianças de um a menores de cinco anos. Contra o sarampo, foram 293.666, o que corresponde a mais de 28,59% do público-alvo para cada uma das vacinas. Em todo país, foram mais de 3,3 milhões doses das vacinas contra a pólio aplicadas e, contra o sarampo, foram 3,4 milhões, o que corresponde a cerca de 30% do público-alvo para cada uma das vacinas.

Ao participar da mobilização no Centro de Saúde São Geraldo, no município de Vila Boa Vista, em Belo Horizonte, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, ressaltou que a garantia de que doenças já eliminadas não voltem ao Brasil é a vacinação. "É um grande trabalho que estamos fazendo de prevenção. A vacina é a única forma de garantir a saúde dessas crianças, não há outro método de proteção. Ela é segura e eficiente e por isso contamos com a ajuda de todos", destacou Occhi.

O ministro também convocou toda sociedade para atingir a meta de vacinar, pelo menos 95% das crianças de um a menores de cinco anos contra a pólio e o sarampo. "Nossa expectativa é fechar o dia com 60% das crianças de todo o Brasil devidamente vacinadas. Por isso, levem suas crianças aos postos até 31 de agosto. Reforço que é a falsa a ideia de que a doença não existe. O vírus existe, mas só pode infectar pessoas que não estão vacinadas. Não falta recurso, não falta vacina e não falta esforço por parte do Governo Federal, por isso precisamos que a população faça sua parte e venha vacinar", completou. Os serviços de saúde têm até 15 dias, após o final da campanha, para inserir no sistema as informações das doses aplicadas.

Para a poliomielite, as crianças que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina serão vacinadas com a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). As crianças que já tiverem tomado uma ou mais doses receberão a gotinha (Vacina Oral Poliomielite - VOP). Em relação ao sarampo, todas as crianças devem receber uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal. A exceção é para as que tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias, que não necessitam de uma nova dose.

O Ministério da Saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ao todo, são 19 para combater mais de 20 doenças, em todas as faixas etárias. Por ano, são cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos distribuídos em todo o país.

“Os serviços de saúde têm até 15 dias, após o final da campanha, para inserir no sistema as informações das doses aplicadas. No entanto, é de extrema importância que todos os pais e responsáveis levem suas crianças para serem vacinadas e assim ficarem devidamente protegidas”, explica a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

O Ministério da Saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ao todo, são 19 para combater mais de 20 doenças, em todas as faixas etárias. Por ano, são cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos distribuídos em todo o país.

VACINA

Até o momento, mais de 3,6 milhões de doses das vacinas contra a pólio e sarampo foram aplicadas em crianças de todo o país. Foram 1,8 milhão de crianças vacinadas contra a pólio e contra o sarampo, o que corresponde a cerca de 16% do público-alvo para cada uma das vacinas. Em Minas Gerais, 299.700 doses das vacinas foram aplicadas, correspondendo a 14,61% para poliomielite e 14,57% para sarampo.

Entre os estados com melhor cobertura vacinal neste momento, estão: Rondônia, com 45,01% para a pólio e 43,84% para o sarampo, seguido por São Paulo com 28,35% pólio e 27,91% sarampo. Entre as coberturas mais baixam, destacam-se: Amazonas, com 3,23% do público-alvo vacinado para pólio e 3,24% para sarampo e Roraima, que tem 4,98% pólio e 3,60% sarampo. 

“Os serviços de saúde têm até 15 dias, após o final da campanha, para inserir no sistema as informações das doses aplicadas. No entanto, é de extrema importância que todos os pais e responsáveis levem suas crianças para serem vacinadas e assim ficarem devidamente protegidas”, explica a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

O Ministério da Saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ao todo, são 19 para combater mais de 20 doenças, em todas as faixas etárias. Por ano, são cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos distribuídos em todo o país.

CASOS DE SARAMPO

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Até o dia 14 de agosto, foram confirmados 910 casos de sarampo no Amazonas e 5.630 permanecem em investigação. Já em Roraima, foram 296 casos confirmados e 101 continuam em investigação. 

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017.  Casos isolados, relacionados à importação, foram identificados em São Paulo (1), Rio de Janeiro (14); Rio Grande do Sul (13); Rondônia (1) e Pará (2). As medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados. Até o momento, foram confirmados seis óbitos por sarampo, quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros). 

Para mais informações, acesse as páginas especializadas sobre sarampo e poliomielite no portal do Ministério da Saúde.

Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e contra o Sarampo 2018
Estado Poliomielite - 1 a 4 anos 2018 Sarampo 1 a 4 anos 2018
População Doses Cobertura População Doses Cobertura
11 - RONDONIA 104.978 70.324 66,99 104.978 68.576 65,32
12 - ACRE 63.573 13.124 20,64 63.573 13.169 20,71
13 - AMAZONAS 304.907 30.886 10,13 304.907 147.201 48,28
14 - RORAIMA 40.663 5.954 14,64 40.663 4.197 10,32
15 - PARA 594.518 88.597 14,90 594.518 90.484 15,22
16 - AMAPA 58.705 28.558 48,65 58.705 28.490 48,53
17 - TOCANTINS 99.049 23.301 23,52 99.049 23.261 23,48
21 - MARANHAO 499.042 165.024 33,07 499.042 163.911 32,85
22 - PIAUI 197.366 42.755 21,66 197.366 42.397 21,48
23 - CEARA 509.183 193.127 37,93 509.183 192.655 37,84
24 - RIO GRANDE DO NORTE 188.861 46.838 24,80 188.861 45.710 24,20
25 - PARAIBA 232.889 67.881 29,15 232.889 66.764 28,67
26 - PERNAMBUCO 544.178 156.583 28,77 544.178 157.842 29,01
27 - ALAGOAS 213.391 74.729 35,02 213.391 74.375 34,85
28 - SERGIPE 133.395 44.561 33,41 133.395 44.272 33,19
29 - BAHIA 849.361 201.159 23,68 849.361 199.153 23,45
31 - MINAS GERAIS 1.027.305 291.800 28,40 1.027.305 293.666 28,59
32 - ESPIRITO SANTO 201.833 76.356 37,83 201.833 75.613 37,46
33 - RIO DE JANEIRO 811.853 124.340 15,32 811.853 139.049 17,13
35 - SAO PAULO 2.202.964 922.365 41,87 2.202.964 906.755 41,16
41 - PARANA 581.309 173.952 29,92 581.309 168.722 29,02
42 - SANTA CATARINA 339.800 105.266 30,98 339.800 106.083 31,22
43 - RIO GRANDE DO SUL 528.938 147.060 27,80 528.938 145.121 27,44
50 - MATO GROSSO DO SUL 158.083 44.448 28,12 158.083 44.844 28,37
51 - MATO GROSSO 202.216 35.473 17,54 202.216 35.222 17,42
52 - GOIAS 364.626 117.967 32,35 364.626 115.466 31,67
53 - DISTRITO FEDERAL 160.292 34.028 21,23 160.292 33.921 21,16
Brasil 11.213.278 3.326.456 29,67 11.213.278 3.426.919 30,56

 

Por Amanda Mendes, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa - (61) 3315-3580 /2745 /2351

Fim do conteúdo da página