Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

Campo Largo (PR) terá mais leitos de UTI para atendimento pelo SUS

Escrito por cristiane.carvalho | | Publicado: Sexta, 21 de Setembro de 2018, 16h13 | Última atualização em Sexta, 21 de Setembro de 2018, 16h14

Recursos, no total de R$ 6,2 milhões, são destinados a 45 leitos de UTI adulto para o Hospital do Rocio, que atende pacientes de municípios da  região metropolitana de Curitiba

O município de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba (PR)  passa a contar com o reforço de R$ 6,2 milhões, anual, para a habilitação de 45 leitos de Unidade de Terapia Intensiva UTI,  para atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS), no Hospital do Rocio. A unidade, que é referência em atendimento de gestação de risco, cirurgia cardíaca pediátrica e neurocirurgia, atende pacientes do município e região. A portaria que autoriza o repasse está disponível no Diário Oficial da União (D.O.U).

O novo incremento financeiro, um importante reforço à Rede de Atenção à Urgência e Emergência, será incorporado ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade (MAC) do Paraná, principal rubrica do Governo Federal. O recurso  da rubrica é destinado a serviços ambulatoriais e hospitalares, como consultas, exames, internações, cirurgias, entre outros. O Fundo Nacional de Saúde repassará de forma regular e automática, parcelas  mensais a partir do montante de R$ 6,2 milhões, ao Fundo Estadual de Saúde do Paraná.

Inaugurado em agosto de 2014, o hospital  tem 97% da sua atividade voltada aos pacientes do SUS e possui capacidade para realizar 4 mil atendimentos ao mês, com enfoque em alta e média complexidade. Atualmente, a unidade possui 1.200 leitos, destes 305 UTIs, sendo 200 adulto e 105 neopediátricas. O Hospital do Rocio é referência em atendimento de gestação de risco e cirurgia cardíaca pediátrica e neurocirurgia. O município conta com mais de 100 mil habitantes.

 

Por Zinda Perrú, da Agência Saúde

Atendimento à imprensa

(61) 3315-3580 / 3587

Fim do conteúdo da página