Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Dia D

Início do conteúdo da página

Hospital de Amor lança centro de tecnologia para tratamento oncológico 

Escrito por cristiane.carvalho | | Publicado: Sexta, 28 de Dezembro de 2018, 15h50 | Última atualização em Sexta, 28 de Dezembro de 2018, 16h06

Ministro da Saúde participou do lançamento do Projeto SmartAmor – Oncologia 4.0 e anunciou a liberação de recursos para a Fundação Pio XII.

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, participou, nesta sexta-feira (28), do lançamento do Projeto SmartAmor – Centro de Inovação em Tecnologia para Oncologia 4.0 -, no Hospital de Amor em Barretos (SP). Na ocasião, o ministro anunciou o repasse de R$ 27,8 milhões para implantação do projeto. A medida visa criar um ambiente favorável e capaz de fomentar o desenvolvimento de soluções mais eficazes no tratamento do câncer.

Desenvolvido por meio do Programa para Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde (Procis), do Ministério da Saúde, o projeto é um piloto de Hospital Digital nos conceitos de 4.0 (digitalização de dados, interconectividade de máquinas e humanos, inteligência artificial, entre outros), para gerar evidências de custo-efetividade em serviços de saúde com dados do mundo real.

O ministro da Saúde, ressaltou que o projeto vai ajudar a melhorar os indicadores de cura. “Ter um sistema informatizado que possa armazenar as informações, acelerar os resultados dos exames e interligar todos os ambientes em diferentes partes do Brasil. Será um avanço significativo. Acreditamos muito que vai dar certo e que, ao final de 2 ou 3 anos, esse projeto possa ser desenvolvido para o restante do Brasil e em todos os hospitais”, disse Gilberto Occhi.

O Centro, instalado em parceria com o Grupo de Gestão de Automação de TI - Grupo de Automação Elétrica em Sistemas Industriais (GAESI), do Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) - irá coordenar de forma coerente, inter e multidisciplinares diversas unidades da Fundação PIO XII, Hospital de Amor, a sociedade, a academia e profissionais da área da Saúde com o objetivo melhorar a prevenção, o diagnóstico e tratamento do paciente oncológico. O foco desta ação é ter o paciente como centro das iniciativas de pesquisa e desenvolvimento, apoiado em três grandes eixos de ação: evoluções em tecnologia da informação, evoluções em saúde e evoluções em gestão, seja centrada no paciente.

O SmartAmor atuará para o rastreamento e detecção precoce de câncer, no diagnóstico de imagem e patológico digital, eliminando distância físicas e permitindo um tratamento mais assertivo e personalizado. O Centro será estruturado com núcleos temáticos para favorecer a integração de dados médicos e potencializar prontuários eletrônicos, imagens médicas e pesquisas ômicas (estudo do genoma); além disso terá projetos específicos como: Patologia Digital e Hub Galaxy-Brasil.

ASSISTÊNCIA ONCOLÓGICA

Durante a cerimônia, Gilberto Occhi também anunciou a liberação de R$ 49,7 milhões, em parcela única, destinados à Fundação Pio XII, para reforçar o atendimento oncológico na região. O montante será incorporado ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade (teto MAC) do estado de São Paulo, com repasse do Fundo Nacional de Saúde para o Fundo Estadual que destinará o recurso à Fundação Pio XII.

“A população ganha com a união da gestão federal e a municipal. O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, tem apoiado e investido para melhorar, cada vez mais, o atendimento do SUS na cidade de Barretos”, ressaltou o ministro Gilberto Occhi, durante a visita ao Hospital de Amor.

HOSPITAL DE AMOR

O Hospital do Amor é uma instituição filantrópica, vinculada à Fundação Pio XII, sendo referência nacional em tratamento oncológico e registra cerca de 6 mil atendimentos por dia, todos pelo SUS. No atendimento específico, responde por 100% das cirurgias oncológicas (6.290), 100% das sessões de radioterapia (301.632) e 100% dos procedimentos de quimioterapia (66.836) realizados em Barretos.

Ao todo, são 231 leitos disponíveis para atender os pacientes da rede pública de saúde (48,63% do município). Entre os destaques da entidade estão, por exemplo, o Instituto de Treinamento em Técnicas Minimamente Invasivas e Cirurgia Robótica (IRCAD), que promove capacitações em cirurgias oncológicas complexas utilizando técnicas minimamente invasivas por meio do robô Da Vinci. Com essa tecnologia, feita em plataforma altamente aprimorada e que executa os procedimentos cirúrgicos por vídeo, é possível oferecer o que há de melhor e mais moderno aos pacientes.

Atualmente, 90% dos procedimentos cirúrgicos da unidade são feitos por meio de videocirurgia utilizando o robô Da Vinci. Além disso, o padrão de qualidade do IRCAD proporciona a cirurgiões de diversas localidades os mais recentes conhecimentos e avanços em cirurgias minimamente invasivas.

Por Zinda Perrú, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 3587

Fim do conteúdo da página