Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

Campanha nacional contra a gripe bate meta de 90% de cobertura

Escrito por regina.xeyla | | Publicado: Segunda, 24 de Junho de 2019, 18h20 | Última atualização em Terça, 25 de Junho de 2019, 17h41

Até esta segunda-feira (24), 18 estados e o DF conseguiram vacinar 90% do público-alvo. Ou seja, mais de 53,5 milhões de pessoas dos grupos prioritários buscaram os postos de saúde

O Brasil atingiu 90% de cobertura na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Isso significa que mais de 53,5 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários procuraram os postos de vacinação. Também receberam a dose contra a gripe outras 5,6 milhões de pessoas que não fazem parte do público-alvo da campanha. No total, o Ministério da Saúde distribuiu 59,5 milhões de doses para todo o país. Os grupos prioritários tiveram entre os dias 10 de abril e 31 de maio para se vacinar com exclusividade.

Desde o dia 03 de junho, o Ministério da Saúde recomendou aos estados e municípios a estenderem a vacinação para toda a população até quando durarem os estoques da vacina nos postos de saúde. A medida tem como objetivo evitar o desperdício de doses nas localidades que não alcançaram a meta de imunização no público-alvo.

Apesar de atingir a meta nacional, nem todos os grupos conseguiram alcançar os 90% de cobertura: crianças (82,8%), gestantes (81,8%), pessoas com comorbidades (86,3%), profissionais das forças de segurança e salvamento (48,5%) e população privada de liberdade (74,8%) ficaram com a vacinação abaixo do ideal. Isso significa que mais de 2,6 milhões de crianças e 3,8 milhões de gestantes deixaram de se vacinar. 

Os grupos que atingiram a meta foram os trabalhadores de saúde (90%), puérperas (103,4%), indígenas (95,2%), idosos (98,2%), professores (104,4%) e funcionários do sistema prisional (124,2%). Na avaliação dos estados, oito não conseguiram atingir os 90% de cobertura no público geral: Acre (86,7%), Bahia (86%), Rio de Janeiro (86,9%), São Paulo (84,7%), Paraná (86,9%), Santa Catarina (86,8%), Rio Grande do Sul (86,5%) e Mato Grosso do Sul (89,8%).

A vacina produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Switzerland/8060/2017 (H3N2); B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87). A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença.

Acesse nossa página temática especializada em gripe

CASOS DE GRIPE NO BRASIL

Neste ano, até 1º de junho, foram registrados 1.560 casos de influenza em todo o país, com 281 óbitos. Do total de casos, 1.274 já tiveram a subtipagem identificada, sendo que 844 foram casos de influenza A(H1N1), 211 de influenza A(H3N2), 69 de influenza A não subtipado e 150 de influenza B.

TRATAMENTO DA GRIPE

Todos os estados estão abastecidos com o fosfato de oseltamivir e devem disponibilizá-lo de forma estratégica em suas unidades de saúde. Para o atendimento do ano de 2019, o Ministério da Saúde já enviou aproximadamente 9,5 milhões de unidades do medicamento aos estados. O tratamento deve ser realizado, preferencialmente, nas primeiras 48h após o início dos sintomas.

Tabela de cobertura vacinal por UF – Dados de 10 a 31 de maio

Estado

Público-alvo

Vacinas aplicadas

Cobertura

Rondônia

430.942

418.304

97,07

Acre

242.134

210.643

86,99

Amazonas

1.134.938

1.158.038

102,04

Roraima

193.706

184.741

95,37

Pará

2.095.999

1.925.084

91,85

Amapá

203.313

203.754

100,22

Tocantins

423.089

389.874

92,15

Maranhão

1.877.403

1.796.351

95,68

Piauí

905.543

823.073

90,89

Ceará

2.563.445

2.413.858

94,16

Rio Grande do Norte

993.277

955.515

96,20

Paraíba

1.185.997

1.108.099

93,43

Pernambuco

2.644.685

2.626.966

99,33

Alagoas

876.935

860.108

98,08

Sergipe

567.774

525.832

92,61

Bahia

4.107.807

3.531.297

85,97

Minas Gerais

6.077.516

5.733.883

94,35

Espirito Santo

1.053.545

1.019.110

96,73

Rio de Janeiro

4.902.445

4.260.307

86,90

São Paulo

13.477.738

11.421.160

84,74

Paraná

3.352.193

2.911.878

86,86

Santa Catarina

1.987.390

1.724.833

86,79

Rio Grande do Sul

3.829.699

3.311.910

86,48

Mato Grosso do Sul

801.907

719.872

89,77

Mato Grosso

859.343

807.113

93,92

Goiás

1.862.979

1.725.457

92,62

Distrito Federal

817.939

754.522

92,25

BRASIL

59.469.681

53.521.582

90,00

 

Por Camila Bogaz, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página