Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Você já ouviu falar nas crianças borboletas?

Início do conteúdo da página

Campos dos Goyatacazes (RJ) tem 50 novos leitos neonatal

Escrito por Roberto Chamorro | | Publicado: Segunda, 26 de Agosto de 2019, 16h12 | Última atualização em Segunda, 26 de Agosto de 2019, 16h12

O Ministério da Saúde repassará R$ 2,9 milhões para a manutenção dos novos leitos, no Hospital dos Plantadores de Cana

Cinquenta novos leitos passam a reforçar a atenção integrada e humanizada aos recém-nascidos, no município de Campos dos Goytacazes (RJ), no Hospital dos Plantadores de Cana (HPC), que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade hospitalar registra mensalmente 300 nascimentos pela rede pública e presta serviços à população de Campos e municípios vizinhos, como São João da Barra, São Francisco do Itabapoana, São Fidélis, Carapebus, Quissamã Italva e Cardoso Moreira.

Para a habilitação dos novos leitos, o Ministério da Saúde repassará ao estado e município R$ 2,9 milhões. O valor será incorporado ao limite financeiro que cobre os procedimentos de média e alta complexidade, do estado do Rio de Janeiro e município de Campos dos Goytacazes.

Agora, os novos leitos de neonatal divididos em 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN); 20 leitos da Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) e 10 (leitos) da Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa), ampliam a capacidade de atendimento do SUS em Campos dos Goyatacazes.

O Hospital dos Plantadores de Cana, que mensalmente atende cerca de 50 mil pessoas, foi criado há mais de 50 anos para atender aos produtores rurais e atualmente presta serviços para toda a população em diversas especialidades, como cardiologia, clínica médica, pequenas cirurgias, cirurgia pediátrica, ginecologia e obstetrícia, sendo referência no atendimento à gravidez de alto risco.

Em 2018, o município de Campos de Goytacazes (RJ) recebeu do Ministério da Saúde, através do Fundo Nacional de Saúde (FNS) a quantia de R$ 195 milhões, para custeio e investimento em atenção básica, atenção especializada, assistência farmacêutica, gestão do SUS e vigilância em saúde. Este ano, até o mês de julho, os recursos para tais destinação, chegaram à R$ 111,6 milhões.  

LEITOS NEONATAIS NO SUS

O Miistério da Saúde, nos últimos anos, investiu na expansão de leitos pediátricos e neonatais para atendimento de maior complexidade, destinados a pacientes graves e que exigem maior estrutura e esforço de profissionais. O crescimento da oferta de leitos de cuidados intermediários e intensivos para esses casos foi de 25% entre 2010 e 2018, totalizando atualmente mais de 11,6 mil leitos no SUS (jul2010-mar2019).  

A pasta ressalta que também tem investindo na qualificação do pré-natal, é possível prevenir fatores de risco que levam ao parto prematuro antes do período gestacional mais adequado; contudo, também possibilitam uma melhor definição por intervenções para interrupção da gestação quando há algum risco de vida para mãe ou bebê. Nesse sentido, a melhoria da atenção nem sempre evita os nascimentos de bebês prematuros, mas, com certeza, diminui a mortalidade materna, fetal e neonatal.

Por Roberto Chamorro, da Agência Saúde
Atendimento à Imprensa
(61) 3315.3580/ 3174

Fim do conteúdo da página