Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página
Mobilização

Evento reúne gestores do SUS para avançar no “Em Frente, Brasil”

Escrito por amanda.costa | | Publicado: Terça, 15 de Outubro de 2019, 12h55 | Última atualização em Quarta, 16 de Outubro de 2019, 11h00

Representantes das localidades que participam do projeto "Em Frente, Brasil" compartilham experiências e traçam plano para enfrentar a criminalidade e qualificar a assistência à saúde

Foto: Priscilla Klein / SGTES

Entre os dias 15 e 16 de outubro de 2019, o Ministério da Saúde realiza, em Brasília (DF), o I Seminário da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde: Promoção da Saúde no âmbito do Projeto “Em Frente, Brasil”. A ideia é discutir com gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) os problemas e dificuldades da saúde e construir, com apoio do Governo Federal, soluções para qualificar a promoção da saúde e a assistência ofertada à população nos cinco municípios que participam do projeto-piloto: Ananindeua (PA); Paulista (PE); Cariacica (ES); São José dos Pinhais (PR); e Goiânia (GO). Participam do evento os secretários de saúde estaduais e municipais dessas localidades, além dos coordenadores estaduais e municipais de Educação Permanente em Saúde e os presidentes dos Conselhos Estaduais e Municipais de Saúde.

Durante o encontro, os gestores locais compartilharão experiências e detalharão o dia a dia dos seus municípios. Assim, será possível compreender melhor a realidade de cada território (estado e município). O evento também oportunizará o compartilhamento de ideias e boas práticas sobre ações que colaborem com o sucesso do projeto “Em Frente, Brasil”, que propõe uma nova estrutura para as políticas públicas de Estado, direcionadas ao combate da criminalidade violenta com foco nos territórios, a partir da implementação de soluções customizadas às realidades regionais.

Na abertura do evento, nesta terça-feira (15), foram apresentados os indicadores de políticas públicas já existentes nas áreas de criminalidade violenta, gravidez na adolescência, drogas lícitas e ilícitas, imunização, saúde mental, suicídio, depressão, automutilação, acidentes de trânsito, entre outros. “O maior instrumento de transformação social do mundo é a educação. É baseado nesse conceito que nós vamos transformar realidades: levando educação para as escolas e para as unidades de saúde desses cinco municípios-piloto, para que possam ser exemplo de um novo tempo no Brasil", ressaltou a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro.

Os mais de 70 representantes dos estados e municípios, por sua vez, apresentarão, ao longo dos dois dias, um panorama geral de suas respectivas regiões envolvendo tópicos como a realidade frente ao tema criminalidade violenta; como a saúde tem enfrentado essa realidade; quais os atores envolvidos e/ou mobilizados; quais resultados já obtidos; quais ações poderiam ajudar a potencializar e por qual motivo não têm sido feitas; levantamento de indicadores; como o Governo Federal poderia potencializar esse enfrentamento (Estados); e como o Estado e o Governo Federal poderiam potencializar esse enfrentamento (Municípios).

Além da secretária Mayra Pinheiro, participaram da mesa de abertura do Seminário o diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde, da SGTES, Hélio Angotti; o diretor do Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde, da SGTES, Alessandro Vasconcelos; e o secretário Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), general Guilherme Theophilo.

EM FRENTE, BRASIL

Lançado no dia 29 de setembro pelo Ministério da Justiça, o projeto-piloto conta com ações em cinco cidades representando cada uma das cinco regiões do país. A proposta alia medidas de segurança pública a ações sociais e econômicas para promover a transformação das realidades socioeconômicas das regiões, por meio da cooperação e da integração, obtidas pelas parcerias firmadas entre governo federal com estados e municípios.

No âmbito da União, fazem parte do projeto-piloto os ministérios da Justiça e Segurança Pública; da Mulher, Família e Direitos Humanos; Economia; Saúde; Desenvolvimento Regional; Cidadania; Educação, além da Casa Civil, Secretaria de Governo, Secretaria-Geral da Presidência da República. No âmbito dos governos Estaduais e Municipais, as suas respectivas secretarias com simetria aos ministérios envolvidos.

De acordo com o Ministério da Justiça, os municípios que participam do projeto reduziram em 53% o índice de homicídios no primeiro mês após o lançamento do Em Frente, Brasil. O balanço de um mês do projeto-piloto de enfrentamento à criminalidade violenta mostra que, em setembro, foram registrados 39 homicídios nesses cinco municípios. No mesmo mês do ano passado foram 83 ocorrências. Desde o dia 30 de agosto, forças de segurança federal, estaduais e municipais atuam em conjunto em Ananindeua (PA), Cariacica (ES), Goiânia (GO), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PR). O projeto une esforços da União, Estados e Municípios no combate à criminalidade violenta. 

Para saber mais sobre o “Em Frente, Brasil”, acesse aqui.

Por Christiana Suppa e Priscilla Klein, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351 / 3713

Fim do conteúdo da página