Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página

Encontro discute aspectos técnicos do Conecte SUS

Escrito por André | | Publicado: Quarta, 13 de Novembro de 2019, 19h49 | Última atualização em Quarta, 13 de Novembro de 2019, 20h04

Ministério da Saúde reúne, em Maceió (AL), empresas e sociedade civil para esclarecer as condições tecnológicas da informatização da saúde

Gestores de saúde locais, estadual e municipal, do estado de Alagoas, além de empresas e sociedade civil da área de tecnologia da informação estiveram reunidos no evento organizado pelo Ministério da Saúde para discutir o programa Conecte SUS. O encontro foi realizado na terça-feira (12), em Maceió, por onde começa o projeto piloto que informatizará as unidades de saúde do país.

Durante todo o dia a equipe do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) esclareceu aspectos técnicos sobre os dois eixos que compõem o Conecte SUS: a Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) e a Informatização da Atenção Primária. Na ocasião, o diretor do DATASUS, Jacson de Barros, explicou como funcionará a rede e o ganho para usuários e profissionais da saúde.

“Queremos traduzir tudo o que nós estamos discutindo hoje no amanhã. Todas as equipes estarão conectadas com a RNDS. Com isso não importa por onde o paciente passou, a informação estará disponível para o próprio usuário do SUS, gestores e profissionais de saúde, garantida a segurança, a individualidade”, disse Barros.

A escolha do estado Alagoas para implementação do modelo foi em função do território alagoano ter uma das melhores coberturas de internet do país, tornando-se um ambiente controlado perfeito para início do programa. Além disso, tem alto percentual de unidades de saúde da família a serem informatizadas, 76%.

O Conecte SUS é parte da estratégia da Saúde Digital definida pelo Governo do Brasil que faz o uso de recursos de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) para produzir e disponibilizar informações confiáveis da saúde, para quem precisa no momento que precisa. Quando finalizada a implementação, o cidadão terá acesso às suas informações por meio do celular, computador ou tablete, utilizando apenas o CPF, além da decisão sobre compartilhamento de seus dados em saúde.

Silvia Pacheco, da Agência Saúde 
Atendimento à Imprensa
(61) 3315-3580
Fim do conteúdo da página