Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página

Brasil contra o sarampo: Dia "D" de vacinação aconteceu neste sábado (30)

Escrito por Luísa Schneiders | | Publicado: Sexta, 29 de Novembro de 2019, 16h40 | Última atualização em Segunda, 02 de Dezembro de 2019, 12h14

Mais de 36 mil postos de vacinação ficaram abertos em todo o território nacional. A 2ª etapa da Campanha Nacional é voltada para a faixa etária de 20 a 29 anos. 

vacinca2 2019 11 30

Foto: Aurélio / ASCOM MS

Postos de vacinação de todo o país estão abertos neste sábado (30) para o dia “D” de mobilização nacional contra o sarampo. Parte do Movimento Vacina Brasil, essa ação marca o final da segunda etapa da Campanha de Vacinação Contra o Sarampo, iniciada em 18/11 direcionada aos jovens com idade entre 20 e 29 anos, que ainda não atualizaram a caderneta de vacinação. Até agora (de janeiro a novembro de 2019), em torno de 25% desse público se vacinou. A meta da segunda fase da campanha é vacinar 9,4 milhões de adultos jovens. Para viabilizar a ação, o MS garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo (tríplice viral) dos últimos 10 anos.
 
O surto de sarampo ainda se encontra ativo no país. Atualmente, há confirmação de 11.896 casos e 15 óbitos pela doença até a semana 45. A maioria dos casos, 11095 (93,2%) estão concentrados no estado de São Paulo, principalmente na região metropolitana.

Para o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, prevenir é essencial para impedir que o sarampo avance no país. “Precisamos elevar os índices de vacinação. O momento agora é de vacinar para evitar novos casos”, destacou o ministro.

Para conter o avanço de casos, a mobilização nacional acontece através da participação das três esferas de governo, representadas pelo Ministério da Saúde e secretarias estaduais e municipais de saúde de todo o país. Em Recife (PE), a Coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Francieli Fontana, participou da abertura das ações do dia D. Mais de 36 mil postos de saúde em todo o território nacional esperam o público-alvo para vacinação.

" A vacinação é de extrema importância neste momento visando enfrentar o surto que está ocorrendo no país. Os serviços de saúde estão preparados com vacinas para atender o público-alvo”, destacou Franciele Fontana , coordenadora PNI, durante ação de vacinação na Unidade de Saúde da Família Governador Eduardo Campos, em Recife.

A faixa etária de 20 a 29 anos é a que acumula o maior número de casos confirmados de sarampo, de acordo com o último boletim epidemiológico, por isso a importância desta etapa para interromper a cadeia de transmissão do vírus no país. Para esse público, o maior problema não é a gravidade da doença e sim o fator de transmissão para os grupos mais suscetíveis às complicações da doença, como as crianças, por exemplo.

Até o início da segunda fase da campanha, foram distribuídas para os estados cerca de 5,2 milhões de doses da vacina tríplice viral. Para a realização dessa etapa, considerando o quantitativo de doses da vacina disponível nos estoques estaduais, remanescentes da primeira etapa, sendo aproximadamente 2,3 milhões de doses, foram enviadas mais 4 milhões de doses da vacina tríplice viral, para complementar o quantitativo necessário para vacinação do público-alvo. Portanto, para operacionalização de toda a campanha, foram enviadas um total de 11,4 milhões de doses aos municípios.
 

AÇÕES EFICAZES, METAS ALCANÇADAS

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo é uma estratégia para interromper a circulação do vírus da doença no país e acontece de forma seletiva em duas etapas. A primeira etapa aconteceu no período de 7 a 25 de outubro com objetivo de proteger as crianças de 6 meses a 5 anos, grupo mais vulnerável às complicações, sequelas e óbitos.

O Brasil atingiu a meta de vacinação de sarampo de 2019 com 97% de cobertura vacinal em crianças de até 1 ano, melhor cobertura vacinal dos últimos cinco anos. Dezesseis estados superaram o índice de 95% das crianças vacinadas. Outros 10 estados e o Distrito Federal ainda precisam buscar a meta para evitar a doença. Os estados que atingiram a meta de vacinação são: Alagoas, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Espírito Santo, Ceará, Paraná, Santa Catarina, Sergipe, Rio Grande do Sul, Tocantins, Goiás, São Paulo, Rondônia, Rio Grande do Norte e Paraíba. Em relação aos municípios, 34,5% (1.923) precisam reforçar os esforços para atender a meta de vacinação.
 
Por Luísa Schneiders, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página