Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

1º DE OUTUBRO - DIA NACIONAL E INTERNACIONAL DO IDOSO

Escrito por Leonardo | | Publicado: Quarta, 01 de Outubro de 2014, 16h52 | Última atualização em Quinta, 02 de Julho de 2015, 16h51

Envelhecimento Populacional: conquistas e desafios

Comemora-se no dia 1º de outubro, o Dia Nacional e Internacional do Idoso. Nesta oportunidade, cabe uma reflexão de todos, sociedade e governo, sobre o processo de envelhecimento da população brasileira. Como estão vivendo as pessoas idosas de hoje e como  viverão as pessoas idosas de amanhã?

 

O envelhecimento é um triunfo do desenvolvimento. O aumento da longevidade é uma das maiores conquistas da humanidade. As pessoas vivem mais em razão de melhorias na nutrição, nas condições sanitárias, nos avanços da medicina, nos cuidados com a saúde, no ensino e no bem-estar econômico.

Mas, a população em envelhecimento também apresenta desafios sociais, econômicos e culturais para indivíduos, famílias, sociedades e para a comunidade global.

Pode e deve ser planejado para transformar os desafios em oportunidades.

Fonte: Resumo Executivo. Publicado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA, Nova York e pela HelpAge International, Londres, 2012).

 

Características do processo de envelhecimento da população  brasileira:

  • População total composta por 201,5 Milhões, sendo 26 milhões de pessoas idosas, correspondendo a 13% da população total (PNAD 2013).
  • Expectativa de vida média de 74,6 anos em 2012, sendo 77,7 anos para mulheres e 70,6 para os homens (IBGE - Tábua Completa de Mortalidade para o Brasil de 2012).
  • Heterogeneidade dos processos de envelhecimento influenciada por fatores, socioeconômicos, acesso a serviços públicos, hábitos de vida e aspectos culturais.
  • As doenças crônicas mais prevalentes nesta população: Hipertensão (53%), Artrites.

(24%), Doenças do Coração (17%), Diabetes (16%), Depressão (12%) e 69% da população idosa têm pelo uma dessas doenças. (PNAD, 2008).

  • A capacidade  funcional está relacionada á qualidade de vida:  75% Independente para o autocuidado, 25% uma ou mais incapacidades, 4% acamados e 1% em instituições longa permanência.
  • A limitação funcional aumenta proporcionalmente com a idade: 28% das Pessoas na faixa etária entre  60-69 anos tem limitação funcional,  42,5% entre 70-79 anos e 64% das pessoas com 80 anos ou  mais apresenta alguma limitação funcional. (PNAD 2008). 
  • Sobre o acesso a serviços de saúde: 74% população idosa é SUS dependente e 70% cadastrada no Programa Saúde da Família, variando de acordo com a região.
  • Novos arranjos familiares, famílias menores e maior inserção da mulher no mercado de trabalho resulta em grandes desafios para o  cuidado da população idosas e necessidade de ampliação de ofertas (cuidadores, rede social no território, atenção domiciliar, oferta de serviços-dia e reordenamento das ILPIs).
  • Sobre acesso à Educação: Na (PNAD 2008 Pessoas idosas que não sabiam ler nem escrever representavam 32,2%. Na (PNAD 2013), o percentual   ainda alto mas com significativa queda, revela que 23,9% da população idosa não lê nem escreve.    

 

Conquistas na Saúde:

  • Ampliação da oferta de capacitação de profissionais de saúde para  qualificar o cuidado à pessoa idosa na Atenção Básica.
  • Cobertura da vacinação á população idosa de 80% em 2013 e 2014, em 2013 mais de 18 milhões de doses aplicadas.
  • Ampliação da oferta de Atenção Domiciliar. 70% dos usuários  tem 60 anos ou mais.
  • Fornecimento de medicamentos gratuitos para Asma, Hipertensão e Diabetes pelo Programa Saúde Não tem Preço e subsídios para compra dos demais medicamentos e fraldas geriátricas ( 90% de subsidio)  pela Farmácia Popular.
  • Ampliação da articulação entre Saúde da Pessoa Idosa e Atenção Básica por meio da nova Caderneta de SPI, Revisão do Caderno de Atenção Básica e Programa de Qualificação em Saúde da Pessoa Idosa, parceria  UNA SUS.
  • Lançamento do documento de “Diretrizes para o cuidado das pessoas idosas no SUS: Propostas de modelo de atenção integral.”
  • Ampliação da cobertura da atenção pelo  Programa Mais Médicos
  • Ampliação da oferta de cuidados prolongados (PT 2.809 DE 07/10/2012), cuidados intermediários entre atenção hospitalar e atenção básica e/ou domiciliar.
  • Constituição do Programa Academia em Saúde (PT GM/MS nº 719 de 07/04/2011)

 

Desafios para conquistar um envelhecimento digno:

  • Mudança de paradigma sobre envelhecimento, com garantia de direitos, participação  e  protagonismo das pessoas idosas
  • Articulação entre  Controle Social e poder público para implementar  diretrizes do Estatuto do Idoso, que comemora 11 anos de existência no dia 1º de outubro.
  • Inclusão nas agendas das politicas públicas de ações articuladas que considerem o acelerado envelhecimento da população e seus impactos.
  • Investimentos em novos arranjos institucionais para o cuidado. Como ampliação de politicas inclusivas, atuação intersetorial nos territórios, criação de serviços dia, oferta de cuidadores e novos arranjos para apoiar famílias cuidadoras e oferta de  cuidados às pessoas idosas mais vulneráveis nos aspectos clínicos e/ou sociais.
  • Ampliar o acesso e qualificar o cuidado à pessoa idosa em todos os pontos de atenção do  SUS,  considerando a suas particularidades e com foco na capacidade funcional.
  • Propor Politicas públicas considerando os desafios do envelhecimento em condições de grandes desigualdades sociais e de vulnerabilidades.
  • Ampliar e qualificar ações de promoção da Saúde e prevenção de violências contra pessoas Idosas. 

 

 

Marcos Legais:

  • Politica Nacional do Idoso – Lei nº 8.842/1994 – Reafirma diretrizes previstas na Constituição Federal e cria o Conselho Nacional do Idoso
  • Estatuto do Idoso – Lei 10.741 de 1/10/2003 – Art 3º - “ E obrigação da família, da comunidade, da Sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, á saúde, á alimentação , à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, á liberdade, á dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária.”
  • Lei nº 11.433 de 28/12/2006 - Institui o dia nacional do idoso celebrado no dia 1º de outubro de cada ano.
  • Politica Nacional de Saúde da Pessoa Idosa – Portaria nº 2.528 de 19/10/2006 – “Tem como finalidade recuperar, manter e promover a autonomia e a independência dos indivíduos idosos, direcionando medidas coletivas e individuais de saúde para esse fim.”
  • Comissão Intersetorial de Saúde da Pessoa Idosa do Conselho Nacional de Saúde – acompanha a implementação da Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa  e do Estatuto do Idoso.
  • Decreto Presidencial nº 8.114/2013 – Compromisso Nacional para Envelhecimento Ativo – Parceria entre as politicas públicas para monitorar ações desenvolvidas visando promoção do envelhecimento ativo e garantir a articulação entre órgãos e entidades públicas.

Diretrizes para o cuidado das pessoas idosas no SUS: proposta de modelo de atenção integral, lançado em 2014.

Fim do conteúdo da página