Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página
QUALIFICAÇÃO

DSEI Maranhão realiza oficina para fortalecimento da saúde indígena

Escrito por Leonardo | | Publicado: Quarta, 06 de Agosto de 2014, 11h23 | Última atualização em Quarta, 06 de Agosto de 2014, 11h23

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Maranhão realizou, de 23 a 25 de julho, a I Oficina para Qualificação da Gestão e Fortalecimento da Divisão de Atenção à Saúde (DIASI), em São Luís, concomitantemente ao II Congresso das Prefeituras e Secretarias Municipais de Saúde do Maranhão.

A oficina teve como objetivo qualificar os responsáveis pela gestão da atenção no âmbito do Subsistema de Saúde Indígena do SUS (SasiSUS), fortalecendo o modelo proposto pela Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas, como também definir estratégias de organização dos processos de trabalhos, o fortalecimento das Redes de Atenção à Saúde em interface com a Saúde Indígena e formular instrumentos de monitoramento e avaliação da atenção e gestão. Além disso, o conhecimento e a experiência adquiridos pelos profissionais que compõem o DSEI Maranhão contribuirão para aprimorar a qualidade da atenção à saúde prestada aos povos indígenas da região que abrange o distrito.

O projeto da oficina surgiu a partir da relação entre o Apoiador da Sesai no Maranhã, Wellington Queiroz Freitas, e a Apoiadora de Política Nacional de Humanização (PNH), do Ministério da Saúde. De acordo com Wellington, participaram da oficina todos os técnicos que compõem a DIASI, técnicos do Serviço de Edificações e Saneamento Ambiental Indígena (SESANI), os coordenadores de Polos Base, responsáveis técnicos das Casas de Saúde Indígenas (CASAIs), enfermeiros, técnicos de enfermagem e Agentes Indígenas de Saúde (AIS) das Equipes Multidisciplinares de Saúde (EMSI).

a programação contou com a participação de vários Apoiadores do Ministério da Saúde para as Redes de Atenção no Maranhão, entre os quais, Alexsana Sposito e Cristiane, do Mais Médicos; Benta Lopes, da Rede Cegonha; Ana Lúcia, da Saúde da Criança e do adolescente, Valdenide Santos, do SOS Emergência, Sílvia Amorim, da Coordenação de Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão; Janini Ginani, do Departamento de Atenção à Saúde Indígena (DASI); Lucivan Bernardo, da Coordenação de Articulação da SI/DASI; e Paulo Moraes, Consultor Matricial para Saúde Indígena da PNH”, complementou Wellington Freitas.

Por João Bosco de Araújo

 

 

Fim do conteúdo da página