Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Dia D

Início do conteúdo da página

SAÚDE INDÍGENA: Governo propõe criação de Instituto Nacional de Saúde Indígena

Escrito por Leonardo | | Publicado: Sexta, 12 de Setembro de 2014, 14h41 | Última atualização em Quinta, 28 de Agosto de 2014, 14h37

Tempo de áudio – 02'30''

LOC/REPÓRTER: Um novo modelo para executar as ações de saúde indígena foi idealizado recentemente pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Ministério do Planejamento. Trata-se da criação do Instituto Nacional de Saúde Indígena, como Serviço Social Autônomo. A ideia é agilizar os processos administrativos e as contratações de profissionais. Para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a criação do novo órgão leva em conta a dificuldade de contratar e manter profissionais na atenção à saúde dos mais de 300 povos indígenas com diferentes línguas que vivem em aldeias no Brasil:

TEC/SONORA: ministro da Saúde- Arthur Chioro

"Toda a ação executiva, contratação de pessoal, aquisição de material, contratos de alimentação, contratos de horas voo, contratos de transporte terrestre, tudo passa a ser feito no âmbito de Instituto. Por exemplo, a ampla utilização da mão de obra dos próprios indígenas, quando eles têm formação técnica. Essa que é a grande vantagem. O grande ganho que a gente espera ter é agilidade e maior capacidade de administração."

LOC/REPÓRTER: O projeto de criação do Instituto Nacional de Saúde Indígena está sendo apresentado e debatido nos conselhos de saúde indígena, em todos os Distritos Sanitários Especiais Indígenas. José Levino é vice-presidente do Conselho Distrital de Saúde do Distrito localizado na região que atende os indígenas do interior dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo. Levino fala da importância desse novo órgão para melhorar a assistência à saúde dessa população:

TEC/SONORA: vice-presidente do CONDISI Interior Sul - José Levino.

"Para nós é de suma importância essa criação do Instituto porque ele nos garante os nossos profissionais que atuam dentro da saúde indígena. Não só a garantida dos profissionais, mas também a garantia das ações porque a própria Sesai, junto com os distritos, qualquer projeto, qualquer execução de ações leva oito meses, até um ano para as ações chegarem lá nas bases; e com o Instituto, não, isso pode levar um mês, dois meses, mas vai ser atendido, conforme as necessidades."

LOC/REPÓRTER: O projeto do Instituto Nacional de Saúde Indígena será apresentado e debatido no Conselho Nacional de Saúde, em setembro. A criação do novo órgão será feita após aprovação do Congresso Nacional. A expectativa do Governo é que o Projeto de Lei seja enviado ao Congresso ainda este ano.

Com a colaboração de Karina Chagas, reportagem Ana Cláudia Amorim

 

 

Fim do conteúdo da página