Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Dia D

Início do conteúdo da página

DSEI Interior Sul realiza capacitação de conselheiros distritais

Escrito por Leonardo | | Publicado: Sexta, 03 de Outubro de 2014, 09h56 | Última atualização em Sexta, 03 de Outubro de 2014, 10h14

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Interior Sul fez uma capacitação com todos os 64 conselheiros distritais, do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, nessa terça (30) e quarta-feira (1º). O evento, realizado em São José (SC), foi organizado pela equipe técnica do distrito e contou com a colaboração de profissionais da Missão Evangélica Caiuá, conveniada do DSEI.

A intenção do evento foi dar subsídios para que os conselheiros possam exercer de fato o papel de fiscais das ações de saúde indígena na região. De forma simples, as palestras e atividades em grupo mostraram aos presentes o que era possível fazer como conselheiro, quais as possibilidades de atuação e também uma reflexão das ações feitas até então.

Para o presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisi) Interior Sul, Ilírio Roque Portela, a palestra com o auditor Rodrigo de Bona da Silva, servidor da Controladoria Geral da União (CGU), foi “esclarecedora” a respeito do papel do conselheiro na saúde indígena.

“Foi muito importante para saber o que podemos fazer. Muita coisa nós nem sabíamos que era possível”, disse Ilírio. Para o conselheiro Rildo Mendes, a palestra fez com que os conselheiros refletissem a respeito do que cada um estava fazendo pela saúde indígena. “Eu me sinto apenas 25% conselheiro. É preciso fazer muito mais e, agora, após esta palestra, nós temos um norte para seguir”, afirmou.

Uma das ideias propostas pelo auditor é de um blog mantido e elaborado pelos conselheiros para a disseminação de informações a respeito da gestão do distrito e das ações do Controle Social. “Tudo o que a lei não proíbe o conselho tem autonomia para fazer. Este blog é um exemplo de várias ações que como esta são possíveis para qualquer conselho de saúde. É preciso estar informado a respeito das ações”, argumentou Rodrigo.

Trabalho em equipe
No primeiro dia, os conselheiros formaram grupos para discutir a importância do trabalho em equipe. Dinâmicas elaboradas pela comissão que organizou a capacitação demonstraram a dificuldade de agir por conta própria. O conselheiro Ndili Jeremias Patté disse que aprendeu muito com a capacitação. “Agora podemos agir de outra forma, trabalhar com mais consciência do que é possível fazer”.

Além destas discussões, a capacitação contou com a participação da professora Eliana Diehl, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que falou sobre o papel do conselho de saúde; da socióloga Azelene Kaingang, da Fundação Nacional do Índio (Funai); e dos técnicos da Política Nacional de Humanização do SUS (PNH), Carlos Rivoredo e Carlos Garcia.

A presidente do Condisi Pernambuco, Carmen Pankararu, acompanhou o evento e disse que gostaria de levar alguns conceitos para outras capacitações da saúde indígena devido ao sucesso obtido neste treinamento.

Por Fransisco Assul

 

 

Fim do conteúdo da página