Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página
SAÚDE

Agentes e técnicos do DSEI Alto Rio Juruá são capacitados sobre qualidade da água

Escrito por Leonardo | | Publicado: Segunda, 04 de Maio de 2015, 16h19 | Última atualização em Quarta, 06 de Maio de 2015, 11h20

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Juruá, no Acre, programou para os próximos dias 11 e 12 de maio, no Polo Base Mâncio Lima, a realização de mais uma etapa da ‘Oficina sobre Controle e Qualidade da Água’. Agentes Indígenas de Saneamento (Aisan) e técnicos serão capacitados sobre as condições de saúde relacionadas ao controle e à qualidade da água nas aldeias, a partir dos sistemas de abastecimento.

Os primeiros profissionais contemplados com essa atividade foram dos Polos Base Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, no último mês de março. Até o final deste ano, a ação alcançará todos os oito polos do DSEI Alto Rio Juruá. “Para atingir bons níveis de qualidade da água é indispensável assegurar treinamento continuado para os agentes e técnicos de saneamento, que são os responsáveis pelos sistemas de abastecimento das aldeias”, comentou a farmacêutica Sandra de Oliveira, responsável pela área de Controle e Qualidade da Água no distrito.

Ela acrescenta, ainda, que outro tema abordado durante a oficina é o gerenciamento de resíduos sólidos e suas consequências para o meio ambiente. “Esse conteúdo também é de suma importância, pois temos situações distintas para recolhimento do lixo. No Polo Base de Cruzeiro do Sul, por exemplo, a prefeitura se responsabiliza por isso. Nos outros polos, há separação: o lixo úmido e o seco incombustível são enterrados, e o lixo seco combustível é queimado. Os resíduos de saúde são recolhidos pelas equipes durante o atendimento nas aldeias e levados à vigilância sanitária municipal”, explica.

O DSEI Alto Rio Juruá abrange oito municípios no estado do Acre, com uma população de 13.234 indígenas das etnias Apolima Arara, Arara, Ashaninka, Cuntanawas, Jaminawa Arara, Katukina, Kaxinawá, Kaxinawá Kampa, Kaxinawá Shanenawá, Madija, Nukini, Nukini/Naua, Poywanawa, Shanenawa e Yawanawá. Estão distribuídos em mais de 100 aldeias.

Por Graziela Oliveira

 

 

Fim do conteúdo da página