Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo

Início do conteúdo da página
MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE

Sesai, Ministério da Defesa e Expedicionários da Saúde concluem planejamento logístico para 39ª Expedição da Saúde

Escrito por Tatiana Teles | | Publicado: Segunda, 25 de Setembro de 2017, 09h28 | Última atualização em Terça, 08 de Maio de 2018, 14h54

Ação acontecerá no território do Distrito Sanitário Especial Indígena Alto Rio Juruá, onde vivem mais de 16 mil indígenas de 17 etnias

Foto: Alejandro Zambrana/Sesai/MS

Técnicos da Secretaria Especial de Saúde Indígena, militares do Exército e da Aeronáutica e a coordenadora da organização não-governamental Expedicionários da Saúde, Marcia Abdala, estiveram reunidos nesta quinta-feira (21/09), em Manaus, para finalizar o planejamento logístico da 39ª Expedição da Saúde, que será realizada no município de Feijó (AC), entre os dias 25/10 e 5/11.

Pela primeira triagem de pacientes realizada por trabalhadores do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Juruá, cerca de 420 indígenas poderão ser submetidos a cirurgias de hérnia ou catarata. Além disso, também deverão ser realizados atendimentos clínicos especializados, como consultas oftalmológicas, odontológicas, ginecológicas e pediátricas.

Para a realização da ação na Aldeia Morada Nova, onde será montada uma unidade hospitalar, será necessário o transporte de 15 toneladas de equipamentos, geradores, cerca de 50 voluntários da EDS e também pacientes que passarão por cirurgias, cujo número será confirmado após a segunda triagem, a ser realizada pelos expedicionários, a partir do dia 22 de outubro. Todos os 301 trabalhadores do DSEI Alto Rio Juruá, de médicos a agentes indígenas de saúde e de saneamento, além de técnicos Sesai, estarão envolvidos da ação.

Boa parte das necessidades de transporte na região será suprida pelo Exército e pela Força Aérea Brasileira, numa operação que envolverá mais de 30 militares. Para isso, a Sesai descentralizou para o Ministério da Defesa recursos da ordem de R$ 1,5 milhão. “As Forças Armadas têm a expertise logística para atuar na Região Amazônica e é muito gratificante participar de uma ação que leva assistência em saúde para populações que vivem em locais de tão difícil acesso, porque as ações sociais também são uma vocação das Forças Armadas”, afirmou o coordenador da Seção de Operações Complementares da Subchefia de Operações do Estado Maior das Forças Armadas, Coronel Menescal.

O mutirão de cirurgias é fruto de parceria da Sesai/MS com o Ministério da Defesa e a ong Expedicionários da Saúde, além da colaboração da Secretaria Estadual de Saúde do Acre e das Prefeituras de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Jordão, Tarauacá e Feijó.

O DSEI Alto Rio Juruá é responsável pela assistência em Atenção Básica de 16.697 indígenas, de 17 etnias, distribuídos em oito municípios do Acre. São 164 aldeias, a maioria delas em locais de difícil acesso. Justamente pelas dificuldades de transporte na região, esta é a primeira vez que é realizada uma Expedição da Saúde no Acre, ação que requereu ainda mais atenção durante o planejamento logístico.

Por Beth Almeida

 

Fim do conteúdo da página