Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Dia D

Início do conteúdo da página

DSEI Alto Rio Solimões implanta SAMU da Saúde Indígena

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Sexta, 15 de Dezembro de 2017, 15h59 | Última atualização em Sexta, 15 de Dezembro de 2017, 15h59

Além das ambulanchas, Distrito passa a contar com mais 52 embarcações para prestação de assistência à saúde nas 229 aldeias da região.

Fotos: Beth Almeida

Os quase 70 mil indígenas que vivem na área de abrangência do Distrito Sanitário Especial Indígena Alto Rio Solimões (DSEI ARS) contam agora com o SAMUSI-Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da Saúde Indígena, o primeiro no país. São duas ambulanchas, com motores de 200 hp e equipadas com duas macas fixas e suporte de oxigênio, que ficarão atracadas na sede do DSEI, em Tabatinga (AM), e no polo base de São Paulo de Olivença, prontas para prestar socorro e resgate de indígenas da região. E essa é apenas uma das melhorias no DSEI ARS nos últimos dias. Nesta quinta-feira (14/12), foram entregues também outras 52 embarcações completas, com motores de 13, 15, 60 e 90hp de potência. A estas embarcações somam-se outras 50, entregues em abril de 2017, a um investimento total de R$ 1,3 milhão. “Neste ano, o investimento em equipamentos para o DSEI Alto Rio Solimões foi de cerca de R$ 4 milhões, não só em embarcações, mas também em refrigeradores, veículos e outros materiais necessários para a prestação da assistência aos indígenas da região”, disse o secretário Especial de Saúde Indígena, Marco Antonio Toccolini, durante a cerimônia de entrega das embarcações, realizada no Auditório do Exército Brasileiro, em Tabatinga. Toccolini reconheceu o empenho dos profissionais do DSEI ARS na gestão da assistência à saúde indígena na região. “O dinheiro que chega aqui é efetivo em suas realizações e isso se deve também à participação do controle social nas ações implementadas”, elogiou o secretário, acrescentando que a equipe do DSEI ARS “é um modelo a ser seguido pelo Brasil”, afirmou. Ao agradecer o empenho da equipe para levar a cabo as melhorias no Distrito, o coordenador do DSEI ARS, Weydson Gossel Pereira, destacou que “os elogios à gestão do DSEI é a todos vocês (trabalhadores)”. “Mais que comemorar a aquisição de equipamentos, temos que comemorar o que não enxergamos a olho nu, a melhoria de indicadores de saúde como os de mortalidade infantil, de atenção ao pré-natal e muitos outros”, enumerou Weydson. Ele lembrou ainda que a parceria com o controle social tornou possível a construção de um Plano Distrital de Saúde Indígena factível. “Em dois anos, já alcançamos a maioria das metas pactuadas: este Plano  Distrital da Saúde Indígena – PDSI - com certeza vai entrar para a história da saúde indígena”, apostou. DSEI ARS – Com sede em Tabatinga, o DSEI Alto Rio Solimões abrange 7 municípios do oeste do Estado do Amazonas, com uma população de 69.075 indígenas, de 7 etnias, distribuídos em 229 aldeias, localizadas em 32 terras indígenas. A estrutura conta com 12 polos base e uma Casa de Saúde Indígena, onde atuam 839 trabalhadores, além de 19 profissionais do Programa Mais Médicos. Entre os indicadores de saúde da população, destaca-se a cobertura vacinal de crianças menores de cinco anos, 88,6% em 2017, e a cobertura de pré-natal, de 87%, segundo dados do SIASI (Sistema de Informações da Saúde Indígena).

 

Por Beth Almeida, do NUCOM SESAI
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2918

Fim do conteúdo da página