Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página

Operação Gota atende mais de 12 mil pessoas em 2017

Escrito por Tatiana Teles | | Publicado: Sexta, 22 de Dezembro de 2017, 11h01 | Última atualização em Sexta, 22 de Dezembro de 2017, 11h01

Entre os beneficiados, cerca de cinco mil indígenas de comunidades de difícil acesso da região do Alto Rio Negro (AM) 

Fotos: DSEI ARN/Divulgação

Foi finalizada no início de dezembro, junto às populações indígenas do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Negro (AM), a última etapa da Operação Gota – 2017. A ação teve como objetivo completar o esquema vacinal de indígenas e populações ribeirinhas que residem em regiões de difícil acesso no país. As ações de imunização este ano atenderam mais de 12 mil pessoas, dos quais cerca de 5 mil (4.706) são indígenas residentes no extremo oeste da Amazônia. Iniciada em 2 de maio, a operação se estendeu a populações ribeirinhas, rurais e indígenas dos estados do Amazonas, Pará, Amapá e Acre. Durante esse período, foram 16 missões, distribuídas em mais de 150 dias e cerca de 500 horas de voo. Para a realização das ações, o Ministério da Saúde repassou R$ 4,6 milhões ao Ministério da Defesa, que presta apoio logístico, realizando todo o transporte de equipes de saúde e de suprimentos para estas localidades. Durante 23 dias, 14 profissionais do DSEI ARN e outros 12 tripulantes de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) se mobilizaram para as ações em 116 comunidades indígenas do Alto Rio Negro. A enfermeira do DSEI ARN que coordena a equipe de área indígena, Rosilene Dutra, destaca a importância da operação para que as ações de imunização aos indígenas da região sejam ampliadas. “O objetivo é vacinar todos os indígenas que ainda não completaram o esquema vacinal preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações. Por termos vários indígenas em áreas de difícil acesso, a parceria com a FAB é fundamental para agilizar e concretizar a imunização dessa população”, destacou. Um dos pilotos da operação, o Tenente-Aviador Pedro Augusto de Andrade, descreveu a sensação de fazer parte da missão. “O sentimento é um dos mais gratificantes possíveis. Acho que faz parte da concepção do militar, em si, ter essa abnegação em prol da população que ele está defendendo, não somente no sentido mais comum da palavra, que a gente pensa na aplicação da força, no uso de armas, mas isso também faz parte da defesa da população: é você levar os direitos básicos de saúde, de cidadania”, disse. Histórico - Realizada desde 1993, a Operação Gota é uma parceria entre os ministérios da Saúde, da Defesa e estados e municípios. O objetivo é atualizar as cadernetas de vacinação dessas populações em áreas de difícil acesso do território brasileiro. Iniciada no estado do Amazonas, após notificações de casos de sarampo em populações indígenas, a operação vem, desde então, ampliando sua atuação para atender também populações rurais e ribeirinhas que também se encontram em áreas de difícil acesso de outros estados, principalmente da Região Norte do país.

 

Por Tiago Pegon, do NUCOM Sesai, com informações da FAB
Atendimento à Imprensa
(61) 3315-3434 / 3580 / 2351 / 2745

Fim do conteúdo da página