Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Você já ouviu falar nas crianças borboletas?

Início do conteúdo da página

DSEI Rio Tapajós capacita mais uma turma na estratégia AIDPI

Escrito por Alessandra Bernardes | | Publicado: Segunda, 16 de Abril de 2018, 14h35 | Última atualização em Segunda, 16 de Abril de 2018, 17h09

Objetivo é qualificar a atuação das Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena em ações com foco na redução da morbimortalidade infantil

Box Title
Crédito: Divulgação Sesai Profissional do DSEI Rio Tapajós durante oficina sobre Estratégia da Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Rio Tapajós encerrou, na última sexta feira (8), a capacitação da 6º turma na Estratégia da Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI). A atividade contou com a participação de 23 profissionais que atuam no DSEI, dentre eles, 19 que compõem as equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI). O evento aconteceu em Itaituba (PA) e fechou um clico com 100% da equipe de enfermagem capacitada na estratégia AIDPI.

A capacitação faz parte do cronograma de implementação do plano de ação da Agenda Integrada de Ações da Saúde da Criança Indígena do DSEI Rio Tapajós (2017 – 2019). A agenda tem como objetivo fortalecer e ampliar os programas de proteção e atenção integral à saúde da criança indígena, com intuito de reduzir a morbimortalidade infantil por causas evitáveis por meio de ações de qualificação da assistência e promoção à saúde.

Durante as atividades, foi promovido um momento de interface entre os profissionais que atuam como referências técnicas de programas importantes como Vigilância alimentar e nutricional; Saúde Mental e Imunização. Também foi dada uma atenção especial ao necessário trabalho de integração entre as EMSI e os detentores de conhecimentos das práticas tradicionais, a exemplo da importância da pajelança no tratamento da saúde, principalmente da criança indígena.

O Enfermeiro indígena, Sandro Kurap Munduruku, participou da capacitação e disse está muito feliz com mais esse investimento realiizado pelo DSEI em qualificação de saúde para o seu povo. “Agora me sinto mais preparado para cuidar melhor do meu povo, das nossas crianças”.

A coordenadora do DSEI Rio Tapajós, Cleidiane Carvalho, enfatizou que eventos como este são de fundamental importância para o aprimoramento e valorização profissional, possibilitando a humanização e a qualidade nos serviços prestado pelas EMSI. “A humanização do cuidado com a saúde das crianças indígenas requer alteridade. O trabalho em conjunto da biomedicina e a medicina tradicional indígena deve acontecer no próprio território”, frisou.

Por Felipe Nabuco, do Nucom Sesai
Atendimento à imprensa 
(61) 3315-2861/3580

Fim do conteúdo da página