Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo

Início do conteúdo da página

Atuação de profissionais de psicologia na SESAI é premiada em Congresso Internacional de Saúde

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quarta, 27 de Junho de 2018, 11h37 | Última atualização em Quarta, 27 de Junho de 2018, 11h37

Trabalho envolveu atuação de trabalhadores e estagiários de três Distritos Sanitários Especiais Indígenas

Crédito:Rede Unida/DivulgaçãoAtuação de profissionais de psicologia na SESAI é premiada em Congresso Internacional de Saúde

O relato de experiência intitulado “Atuação da Psicologia na Saúde Indígena”, produzido por psicólogos do DSEI Xingu, DSEI Bahia e estagiários de psicologia do DSEI Guamá Tocantins, recebeu o V Prêmio Hortênsia Hollanda, no 13º Congresso Internacional da Rede Unida, ocorrido em Manaus (AM).

O relato é fruto de experiência acumulada sobre as possibilidades de atuação da psicologia no âmbito do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena – SasiSUS e tem como autores Aline Lima (DSEI Xingu), Bianca Tsubaki (Estudante de psicologia), Álvaro Palha (DSEI Bahia), Marcela Acioli (CRAS Oriximiná), Camila Rodrigues (estagiária DSEI GuaToc), Maycon Correia (Estagiário DSEI GuaToc), Eluana Carvalho (Estagiária DSEI GuaToc) e Isabela Ramos (estudante de psicologia).

O Congresso da Rede Unida reuniu cerca de 3 mil pessoas e contou com apoio da Secretaria Especial de Saúde Indígena – SESAI, que apresentou seus avanços e desafios para a continuidade do trabalho de qualificação do cuidado em saúde para os povos indígenas.

Para Aline Lima, psicóloga e referência técnica de saúde mental do DSEI Xingu, a atuação de profissionais da psicologia na saúde indígena está se estabelecendo cada vez mais como importante dispositivo para o cuidado diferenciado e qualificado aos povos indígenas. “É um  avanço conquistado pelo constante diálogo entre profissionais, sendo muito representativa deste movimento a premiação, que é o reconhecimento em um congresso internacional de saúde pública”, disse.

“Há, na atualidade, carência de diálogos que abordem a temática de povos indígenas nos cursos de formação em psicologia; por isso, o estágio no DSEI Guamá Tocantins e o espaço no congresso da Rede Unida são de extrema importância para a aproximação da temática indígena com as Universidades”, avalia a estudante de psicologia Eluana Carvalho, estagiária do DSEI Guamá Tocantins.

Os autores do trabalho premiado compõem a Comissão Especial Psicologia e Povos Indígenas, do Conselho Regional de Psicologia 10ª Região Pará e Amapá. O espaço possibilitou o diálogo e construção de debates sobre a temática e teve, no referido evento, oito trabalhos versando sobre temas de saúde mental, atuação da psicologia no SasiSUS e o bem viver dos povos indígenas.

Por Nucom Sesai

Atendimento à Imprensa
(61) 3315-3580/2861

Fim do conteúdo da página