Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Você já ouviu falar nas crianças borboletas?

Início do conteúdo da página

Silvia Waiãpi se apresenta ao Conselho Nacional de Saúde

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Sexta, 05 de Julho de 2019, 18h01 | Última atualização em Sexta, 05 de Julho de 2019, 18h01

Titular da SESAI participou da 319ª reunião ordinária do CNS na sede do Ministério da Saúde

Foto: Alejandro Zambrana

A secretária especial de saúde indígena, Silvia Waiãpi, esteve presente e participou pela primeira vez da reunião do Conselho Nacional de Saúde. Ela se apresentou e trouxe novas informações sobre a 6ª Conferência Nacional de Saúde Indígena, pauta da reunião do CNS e originalmente marcada para o fim de maio deste ano.

“A 6ª Conferência será um marco. É necessário que a façamos com participação plena dos povos indígenas e dos conselheiros eleitos nas etapas locais e distritais”, disse a secretária. Sílvia ainda explicou o processo de repactuação pelo qual passa a Conferência e indicou para o fim de julho a definição sobre uma nova data e local para a realização da CNSI.

Após a fala inicial, foram abertas inscrições para falas dos conselheiros presentes. Sílvia recebeu as boas-vindas e teve celebrada sua presença no cargo que ocupa, principalmente por ser uma mulher indígena.

Ao receber de volta a palavra, Sílvia Waiãpi agradeceu o apoio manifestado e reforçou seu compromisso com o povo que sofre como ela sofreu: “Eu quero dar voz às mulheres esquecidas. Eu quero dar voz às mulheres que passam por estupro coletivo. Eu quero dar voz às mulheres que são levadas para o garimpo. Eu quero dar voz e lembrar de quem já foi esquecida por muito tempo”, declarou, visivelmente emocionada.

Conselho Nacional de Saúde

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) é uma instância colegiada, deliberativa e permanente do Sistema Único de Saúde (SUS), integrante da estrutura organizacional do Ministério da Saúde. Criado em 1937, sua missão é fiscalizar, acompanhar e monitorar as políticas públicas de saúde nas suas mais diferentes áreas, levando as demandas da população ao poder público, por isso é chamado de controle social na saúde. As atribuições atuais do CNS estão regulamentadas pela Lei n° 8.142/1990.

Foto: Alejandro Zambrana

O conselho é composto por 48 conselheiros(as) titulares e seus respectivos primeiros e segundos suplentes, que são representantes dos segmentos de usuários, trabalhadores, gestores do SUS e prestadores de serviços em saúde. Além do Ministério da Saúde, fazem parte do CNS movimentos sociais, instituições governamentais e não-governamentais, entidades de profissionais de saúde, comunidade científica, entidades de prestadores de serviço e entidades empresariais da área da saúde.

O CNS tem eleições a cada três anos para escolher seus membros, que podem se candidatar seguindo as regras regimentais. A presidência do órgão é eleita entre os próprios conselheiros e conselheiras. Dentre as principais atribuições, o CNS é responsável por realizar conferências e fóruns de participação social, além de aprovar o orçamento da saúde e acompanhar a sua execução, avaliando, a cada quatro anos, o Plano Nacional de Saúde. Tudo isso para garantir que o direito à saúde integral, gratuita e de qualidade seja efetivado a toda a população no Brasil, conforme estabelecido na Constituição de 1988.

Por Comunicação/SESAI
Atendimento à imprensa:
(61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página