Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

Secretários Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul vão unir esforços pela saúde indígena

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Quarta, 23 de Outubro de 2019, 10h54 | Última atualização em Quarta, 23 de Outubro de 2019, 10h54

União pode resultar em melhorias na qualidade do atendimento a indígenas em unidades de saúde da rede municipal

Foto: Sesai/MS

A Diretora do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Mato Grosso do Sul, Patrícia Magalhães, reuniu-se com a Secretária Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Sílvia Waiãpi, e afirmou que parceria Sesai-Municípios é fundamental para garantir atendimento de qualidade aos mais de 80 mil indígenas que habitam terras em 32 dos 79 municípios do Estado.

Patrícia Magalhães, secretária de saúde do município de Antonio João, apresentou uma série de necessidades que indígenas sul mato-grossenses têm no dia a dia como as questões ligadas ao saneamento e ao abastecimento de água. Além disso, Patrícia apresentou dúvidas relativas ao pagamento do Incentivo de Atendimento aos Povos Indígenas – IAEPI. A secretária Sílvia Waiãpi e técnicos da Sesai que acompanharam o encontro esclareceram todos os pontos apresentados e prestaram todas as informações pedidas pela secretária de Antonio João – MS.

Ao final do encontro, Patrícia agradeceu a receptividade de Sílvia Waiãpi e disse que todos os secretários municipais de saúde do estado de Matogrosso do Sul vão colaborar com a melhoria da Saúde Indígena e que a reunião foi “um excelente momento para conhecer a estrutura da SESAI e mostrar nossa preocupação em aprimorar o cuidado com os indígenas. Nós, secretários municipais, somos parceiros da Sesai”. A secretária Sílvia Waiãpi agradeceu a Patrícia pela visita e explicou que o Brasil é o único país da América do Sul que tem um atendimento de saúde específico para povos indígenas e que não permitir desvios é a maneira mais prática de melhorar a qualidade desse atendimento. “Nós contamos com os municípios nesse desafio de levar saúde a todos os 800 mil indígenas aldeados do Brasil” finalizou Sílvia Waiãpi.

Por Murilo Caldas, do NUCOM/SESAI
Atendimento à imprensa:
(61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página