Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SESAI
  6. >
  7. 5ª CNSI conta com 'Sala de Cinema’ com filmes produzidos pelos próprios indígenas
Início do conteúdo da página

5ª CNSI conta com 'Sala de Cinema’ com filmes produzidos pelos próprios indígenas

Escrito por Leonardo | Criado: Quarta, 04 de Dezembro de 2013, 10h17 | Publicado: Sexta, 24 de Janeiro de 2014, 10h17 | Última atualização em Quarta, 04 de Dezembro de 2013, 10h17

Mais um espaço de entretenimento e relação mútua de aprendizagem entre índios e não índios pode ser encontrado na Etapa Nacional da 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena (5ª CNSI), realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília (DF), de 2 a 6 de dezembro. Trata-se de uma ‘Sala de Cinema’ com uma série de filmes produzidos pelos próprios indígenas, mostrando olhares íntimos sobre seus povos, modos de pensar e viver o mundo.

Entrelaçando passado e presente, palavra e imagem, corpo e memória, os vídeos da coleção ‘Cineastas Indígenas’ revelam outras possibilidades de perceber a diversidade das realidades indígenas no Brasil. “Eu assisti a um filme que fala sobre o Xingu, logo após o almoço, para me dar um descanso. Gostei bastante, porque pude conhecer mais sobre eles e fiquei ainda mais feliz por saber que o vídeo foi feito pelos próprios índios. Muito bom isso”, parabenizou a delegada Dolores Araújo, da etnia Tuxá, do interior da Bahia.

Os filmes exibidos são: 'Cheiro de pequi', 'O dia em que a lua menstruou', 'Novos Tempos', 'Os cantos do cipó', 'O amendoim da cutia', 'Depois do ovo, a guerra'. A série reúne um repertório de imagens que compõem narrativas visuais e construções mentais, as quais foram engendradas em momentos históricos específicos e são frutos de uma realidade social particular.

Janine Ginane, funcionária da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), que vem trabalhando ativamente na 5ª CNSI, aprovou a ideia da ‘Sala de Cinema’ e acredita que o olhar do índio atrás das câmeras mudou o rumo da documentação dessa cultura. “Fiquei surpresa com o material que foi produzido pelos próprios indígenas e achei super bacana estar sendo exibido aqui na Conferência. Com isso, os não índios podem conhecer e aprender mais sobre as culturas de diversas etnias apresentadas pelos indígenas”, afirmou.

Por Vivianne Paixão
Foto: Fernanda Miranda

Fim do conteúdo da página