Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

INFORME AS DOSES E ESTOQUES DAS VACINAS EM SEU MUNICÍPIO ATÉ 30/11

Início do conteúdo da página

SGEP fala de políticas públicas voltadas para a saúde do homem

Escrito por Tatiana Teles | | Publicado: Terça, 07 de Novembro de 2017, 18h56 | Última atualização em Quarta, 08 de Novembro de 2017, 19h01

Oportunidade aconteceu na abertura do III Fórum Ser Homem

Foto: Tania Mello

A Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (SGEP/MS) integrou a mesa de abertura do III Fórum Ser Homem – Discutindo Políticas Públicas para uma Linha de Cuidados para a Saúde do Homem. O evento acontece no Senado Federal nesta terça-feira (07), até às 17 horas, e é organizado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, que destaca o debate sobre a saúde integral do homem e os tumores masculinos.

Marcus Peixinho, coordenador-geral substituto de Apoio ao Controle Social, à Educação Popular em Saúde e às Políticas de Equidade do SUS do Departamento de Gestão Participativa e ao Controle Social da SGEP/MS, neste ato, representando a secretária SGEP, Gerlane Baccarin, destacou a questão da saúde do homem dentro do quesito raça/cor, que teve Portaria lançada em 1º de fevereiro de 2017, que padroniza a coleta do dado sobre raça/cor nos sistemas de informação em saúde, que deverão seguir a classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “A medida permitirá a produção de estudos mais detalhados do perfil epidemiológico e da situação também do homem brasileiro segundo critérios étnicos e raciais”, disse ele.

O evento reúne profissionais de saúde, parlamentares, governantes e a população para debater a detecção precoce, novos tratamentos para o combate ao câncer de próstata, acesso do paciente ao sistema de saúde, o processo de aprovação de novos medicamentos, dentre outros temas. Também está na pauta a discussão sobre estratégias para prevenir os tumores masculinos no país.

Durante o fórum será ainda abordada a importância da informação precisa para nortear ações que melhorem a qualidade da saúde do homem no Brasil. “O homem vive sete anos a menos que as mulheres por falta de cuidados com a saúde. Está mais do que na hora de mudar este cenário”, disse a presidente do Instituto, Marlene Oliveira.

Dentre os participantes da mesa de abertura, além da presidente e o representante da SGEP, participaram Agnaldo Cesar Nardi, Doutor em cirurgia pela Unicamp, Alexandre Serfiotis, Deputado Federal.

Por Tania Mello, do Nucom SGEP
Atendimento à imprensa 
(61) 3315-3580/2351/2745

Fim do conteúdo da página