Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Você já ouviu falar nas crianças borboletas?

Início do conteúdo da página

Política para população em situação de rua abre espaço para debate sobre Consultório na Rua

Escrito por Tatiana Teles | | Publicado: Segunda, 04 de Junho de 2018, 12h13 | Última atualização em Segunda, 04 de Junho de 2018, 14h32

Atividade integrou a programação do Pré-congresso da Rede Unida, em Manaus/AM

Foto: Tania Mello
Box Title

Com o objetivo de trabalhar a equidade em saúde e as evidências na atenção básica, o Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (DAGEP/SGEP/MS) realizou, em parceria com o Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Atenção à Saúde do MS (DAB/SAS/MS), a roda de conversa ‘Consultório na Rua: conversa sobre evidências’, durante o 13º Pré-congresso da Rede Unida, na Universidade Federal do Amazonas, em Manaus/AM.

Temas como acesso, acolhimento e cuidado à população em situação de rua nos serviços públicos de saúde, em especial ao Consultório na Rua e equipe integrante, Política Nacional de Saúde para a População em Situação de Rua e Plano Operativo e as especificidades em saúde dessa população foram amplamente debatidos, além da troca de experiências entre trabalhadores e profissionais de saúde, acadêmicos, integrantes de movimentos sociais, educadores e estudantes participantes da roda de conversa.

Para a servidora Marcela Iwano, responsável pela implementação da Política Nacional de Saúde para a População em Situação de Rua, esse espaço de exposição do Plano Operativo é importante para o fortalecimento da Política nas três esferas de governo. “É necessário que trabalhemos com estratégias norteadoras no Plano Operativo, como o acesso à saúde integral da população em situação de rua; promoção e vigilância em saúde; educação permanente e educação popular em saúde; mobilização, articulação, participação e controle social; e monitoramento e avaliação das ações de saúde para a população em situação de rua, como um forte instrumento de gestão”, destaca.

Marcelo Pedra, técnico do Departamento de Atenção Básica (DAB), corroborou com o que disse Iwano, sobre a importância da Política para a solidificação dos Consultórios na Rua. “Para garantir o acesso e a atenção a essa população a Política é essencial, ponto fundamental, tanto para a articulação entre as políticas públicas quanto para o cuidado”, disse.

Por fim, ressaltou-se a necessidade de pastas como Saúde, Educação e Trabalho manterem a continuidade em ações conjuntas visando a melhoria e ampliação do acesso dessa população em situação de vulnerabilidade aos serviços do Sistema Único de Saúde.  

O DAGEP participou também nessa quinta-feira (31), em parceria com o DAB, da Távola Institucional: o cuidado em saúde para as pessoas em situação de rua - quando a gestão está em foco.

Acesse mais fotos em https://goo.gl/Uq8R2C

Por Caroline Oliveira e Tania Mello, do Nucom SGEP
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 3174 / 2918

Fim do conteúdo da página