Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SGTES
  6. >
  7. Oficina de Trabalho sobre EIP está prevista na agenda do Ministério
Início do conteúdo da página

Oficina de Trabalho sobre EIP está prevista na agenda do Ministério

Escrito por André | Publicado: Segunda, 21 de Maio de 2018, 16h11 | Última atualização em Segunda, 21 de Maio de 2018, 16h11

O evento deverá acontecer no dia 24 de julho, na capital federal

Com o objetivo de realizar um amplo debate sobre o estágio de desenvolvimento das atividades previstas no Plano para Implementação da Educação Interprofissional em Saúde (EIP) no Brasil, anos 2017 e 2018, o Departamento de Gestão da Educação na Saúde, da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (DEGES/SGTES), está organizando uma oficina de trabalho para apresentar os resultados alcançados com o plano.

Na pauta, a discussão de formulação de iniciativas conjuntas para dar continuidade ao tema, com o propósito de assegurar a sua incorporação em todos os níveis da realidade dos sistemas nacionais de educação e de saúde do país, bem como a realização de análises do seu processo de implementação.

O evento, previsto para ocorrer no dia 24 de julho, contará com a participação de diversas personalidades que discutem o tema da EIP e colaboram com a execução das ações previstas no plano.

“A estruturação do plano partiu do levantamento das principais estratégias em desenvolvimento no país com potencial para aplicação dos pressupostos teóricos e metodológicos da EIP, levando em conta o arcabouço organizacional do SUS. Na atual fase de desenvolvimento do plano, teremos o compromisso de analisar o estágio das ações previstas e apresentar propostas para medir o impacto das iniciativas de EIP no país”, explicou a diretora do DEGES, Cláudia Brandão.

A oficina será mais uma importante atividade para a realização do monitoramento das atividades de EIP em desenvolvimento no país, e que foram propostas para desencadear mudanças nos sistemas de educação e saúde do país, assim como na realidade das instituições de ensino com as novas Diretrizes Curriculares Nacionais, nos programas de residências em saúde, nas práticas de educação permanente em saúde, nas iniciativas do Programa Mais Médicos, além de outros enfoques estratégicos contemplados no plano.

Por Natalia Pinheiro, do NUCOM/SGTES
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página