Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SGTES
  6. >
  7. MS participa de reunião com membros da FPMed e IBDM
Início do conteúdo da página

MS participa de reunião com membros da FPMed e IBDM

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Quarta, 08 de Maio de 2019, 19h18 | Última atualização em Quarta, 08 de Maio de 2019, 19h18

O encontro foi uma oportunidade para aproximar a pasta das demandas levantadas pela categoria médica

Foto: Priscilla Klein

Com o objetivo de discutir o futuro do trabalho médico no Brasil, o Ministério da Saúde se reuniu com a Frente Parlamentar Mista de Medicina (FPMed) e com o Instituto Brasil de Medicina (IBDM), nesta terça-feira (07), na sede da Associação Médica de Brasília (AMBr), para debater sobre propostas e encaminhamentos baseados na valorização do trabalho e na qualidade da assistência prestada à população.

Convidado a participar da abertura do evento, o diretor do Departamento de Gestão da Educação em Saúde (DEGES), da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Hélio Angotti Neto, expôs aos presentes um resumo das medidas que foram adotadas pela pasta nos últimos 100 dias de gestão. Ele destacou que o encontro é uma boa oportunidade para ouvir as demandas da classe e abrir o diálogo para temas urgentes da área da saúde.

“Uma série de medidas têm sido adotadas com o intuito de melhorar a qualidade da saúde no Brasil. Em poucos meses, conseguimos otimizar processos, resultando em melhorias no campo do trabalho e em economia de recursos. Pretendemos dialogar cada vez mais com os conselhos, associações e entidades das categorias da saúde, para que, juntos, possamos pensar em novas propostas que contemplem a valorização da carreira, bem como a qualidade do serviço prestado à população”, afirmou.

Durante o encontro, o provimento de profissionais em regiões remotas foi um dos temas suscitados, assim como a qualidade da formação médica. Nesse sentido, a pasta se mostrou contrária à expansão de escolas médicas de maneira indiscriminada e se comprometeu a reforçar a fiscalização e refletir sobre critérios de avaliação dos cursos.

“Nosso compromisso com a sociedade é a entrega de uma assistência de qualidade que, sobretudo, deve estar pautada no tripé: ciência, técnica e ética. Esse é o pilar estruturante da medicina, sobre o qual o sistema de saúde se sustenta. A qualidade da formação profissional repercute diretamente nesse processo”, salientou o diretor.

A reunião transcorreu após um almoço organizado pela Frente Parlamentar Mista de Medicina (FPMed) e contou com a participação de associados e apoiadores do Instituto Brasil de Medicina (IBDM), além de representantes de entidades médicas.

Por Priscilla Klein, do NUCOM/SGTES, para a Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página