Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Banner estatico portal 960 x 100

Início do conteúdo da página

Ministério da Saúde participa de encontro da Rede do Acesso Mais Seguro

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Sexta, 30 de Agosto de 2019, 14h05 | Última atualização em Sexta, 30 de Agosto de 2019, 14h05

Iniciativa é desenvolvida pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) que busca prevenir e mitigar os efeitos da violência armada em serviços públicos

Foto: Divulgação

Nesta semana, a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) participou do Encontro da Rede do Acesso Mais Seguro 2019 (AMS). O evento, realizado no Centro de Convenções e Eventos Brasil 21, teve como tema as “Contribuições do Acesso Mais Seguro sob a perspectiva dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”. Desenvolvida pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), a Rede Acesso Mais Seguro (AMS) busca prevenir e mitigar os efeitos da violência armada em serviços públicos.

Representando o Ministério da Saúde, Márcia Cassimiro avaliou o encontro como uma experiência de diálogo muito interessante, com foco nas apresentações dos municípios e novos parceiros. “O ponto de destaque foi a assinatura da Declaração de Intenções do Encontro Contribuições do Acesso Mais Seguro sob a Perspectiva dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – CICV, que ressalta a importância de uma adequada provisão e acesso aos serviços públicos essenciais na promoção e melhora da qualidade de vida da população, em especial em áreas de grande vulnerabilidade social, bem como seu papel para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Assim, se reconhece a necessidade de adotar políticas e medidas que busquem diminuir os impactos da violência sobre os profissionais que atuam nos serviços públicos essenciais, com o objetivo de promover o bem-estar físico e psicossocial desses profissionais e ampliar a provisão e o acesso da população a estes serviços, haja vista seu papel crucial para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, destacou Márcia Cassimiro, coordenadora-geral de Ações Estratégicas, Inovação e Avaliação da Educação em Saúde (CGIED) e Diretora-Substituta do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (DEGES/MS) da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES).

AVANÇO

Durante o evento, a prefeitura de Vila Velha firmou um Acordo de Cooperação para implementar a metodologia, tornando-se a sexta cidade a implementar a iniciativa. Duque de Caxias (RJ), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ) já compõem a rede.

Até agosto de 2019, a metodologia do AMS já havia treinado mais de 20 mil profissionais que atuam em quase 900 unidades de serviços essenciais à população, como saúde, educação e assistência social. Atualmente, estima-se que a metodologia já tenha beneficiado mais de 5 milhões de pessoas nos municípios e instituições onde é implementada.

Além do Ministério da Saúde, participaram da reunião os representantes de Duque de Caxias (RJ), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Vila Velha (ES); representantes da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC); da Secretaria de Governo; Ministério da Justiça; Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp); Fundação Oswaldo Cruz  (Fiocruz) e Frente Nacional de Prefeitos (FNP)

Por Natalia Pinheiro, do NUCOM/SGTES
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página