Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo

Início do conteúdo da página

SVS faz parceria contra a malária com a Repam/CNBB

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Terça, 02 de Outubro de 2018, 15h33 | Última atualização em Terça, 02 de Outubro de 2018, 15h34

A iniciativa tem o objetivo de buscar parcerias que possam colaborar com a prevenção e o diagnóstico oportuno dos casos de malária na Amazônia.

Técnicos da Coordenação de Malária da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS/MS) discutiram estratégias para a redução do número de casos de malária na região Norte com representantes da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam/Brasil), em reunião realizada hoje (02/10), em Brasília. A iniciativa tem o objetivo de buscar parcerias que possam colaborar com a prevenção e o diagnóstico oportuno dos casos de malária na Amazônia.

Cássio Peterka, coordenador de Malária da SVS/MS, explicou que os casos de malária voltaram a crescer na região Norte em 2017, após anos de decréscimo, como resultado do próprio sucesso do programa, que diminuiu a vigilância ativa. Atualmente, cerca de 80% dos casos de malária estão concentrados em 35 municípios da Amazônia.

A Coordenação de Malária da SVS/MS e a Repam/Brasil definiram uma agenda conjunta de trabalho até o final do ano, produção de conteúdo de comunicação para rádio e TV e suporte técnico para os profissionais de saúde do Barco Hospital Papa Francisco, da Diocese de Óbidos, no Pará, que sairá em missão pelo Rio Amazonas em novembro. O barco hospital deverá atender mil comunidades ribeirinhas, beneficiando cerca de 700 mil pessoas.

A Repam/Brasil faz parte da estrutura da Conferência Nacional do Bispos do Brasil (CNBB) e tem por objetivo unir esforços para responder aos grandes desafios socioambientais da Amazônia, apoiando o protagonismo das comunidades da região.

Por Nucom/SVS
Atendimento à imprensa: (61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página