Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SVS
  6. >
  7. Antecipação da campanha de influenza demonstra a capacidade logística do SUS na distribuição de vacinas
Início do conteúdo da página

Antecipação da campanha de influenza demonstra a capacidade logística do SUS na distribuição de vacinas

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Quinta, 25 de Abril de 2019, 11h20 | Última atualização em Quinta, 25 de Abril de 2019, 11h20

Para a efetividade dessa ação, uma verdadeira força tarefa foi mobilizada para garantir que as 64,7 mil doses de vacinas chegassem a todos os estados em tempo hábil

Em 2019, o Ministério da Saúde antecipou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza para a primeira quinzena de abril, começando no dia 10 para crianças e gestantes, cerca de 15 dias mais cedo que nos anos anteriores. No Amazonas, em função da ocorrência de casos e óbitos por influenza no estado, a campanha começou ainda mais cedo, no dia 20 março, uma antecipação de 21 dias em relação aos demais estados do país.

Outra novidade foi a inclusão de novos públicos na campanha deste ano. A faixa-etária do público infantil foi ampliada, de até 5 anos para até menores de 6 anos, incluindo 2,8 milhões de crianças. Os profissionais das forças de segurança e salvamento, que totalizam cerca de 900 mil pessoas, também foram incluídos como parte do público-alvo da segunda fase da campanha, que começou no dia 22 de abril. Para garantir essa ampliação, o Ministério da Saúde está adquirindo mais um milhão de doses da vacina, além das já previstas, com o Instituto Butantan, responsável pela produção do imunobiológico. No total serão distribuídas 64,7 milhões de doses da vacina.

Essa antecipação do calendário e a inclusão de novos públicos só foi possível graças à eficiência do sistema logístico de distribuição de medicamentos e insumos do Ministério da Saúde. Para que essas vacinas chegassem em tempo hábil a todos os municípios de norte a sul do país, a mobilização de uma verdadeira força tarefa foi necessária, o que inclui desde a negociação com os laboratórios produtores, o cálculo de pessoas as serem vacinas,  elaboração de cronograma de doses a serem distribuídos para cada estado, até toda uma logística de distribuição que mantenham os imunobiológicos preservados e seguros em seu transporte, armazenamento e manuseio.

“A logística é um trabalho fundamental no processo de vacinação. Ela garante a efetividade da imunização da população, como também o controle da qualidade, da segurança e da distribuição. Por isso parabenizo a todos envolvidos nesse processo pela dedicação e comprometimento com o trabalho”, destacou o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, durante visita realizada no dia 17 de abril, à Central de Distribuição de Insumos do Ministério da Saúde (CED), localizada em Guarulhos/SP. A visita técnica teve por objetivo avaliar a situação dos estoques e fluxos de distribuição da Central.

Além do secretário, também estiveram presentes na visita técnica o diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis (DEVIT/SVS), Júlio Croda; o diretor do Departamento de Logística em Saúde (DLOG/SE), Roberto Ferreira Dias; a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Carla Domingues e a coordenadora-geral Substituta de Gestão e Planejamento Logístico em Saúde (CGDA/DLOG/SE), Dayanni Nogueira Castro.

A Central de Distribuição de Insumos dos Ministério da Saúde é responsável pelo recebimento, armazenamento e distribuição de insumos e medicamentos estratégicos para os estados, incluindo a distribuição de imunobiológicos disponibilizados no Calendário Nacional de Vacinação. 

Até o final da campanha de influenza, 31 de maio, 59,5 milhões de pessoas devem receber a dose da vacina. Ao todo, o Ministério da Saúde investiu 968,9 milhões para aquisição das 64,7 milhões de doses da vacina de influenza. Quatro bilhões e meio milhão de reais foi o valor total investido pelo Ministério da Saúde, em 2018, para aquisição 312 milhões de doses das 19 vacinas que integram o Calendário Nacional de Vacinação, protegendo contra 18 doenças imunopreveníveis.  

Por Agência Saúde
Atendimento à imprensa:
(61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página