Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

borboletas

Início do conteúdo da página
Acidentes por animais peçonhentos

Perguntas e Respostas

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quinta, 27 de Março de 2014, 15h31 | Última atualização em Terça, 12 de Setembro de 2017, 11h35

O que é?

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e medula espinhal.

Qual o microrganismo envolvido?

A meningite pode ser causada por diversos agentes infecciosos como bactérias, vírus, fungos dentre outros, e por agentes não infecciosos. Lista dos agentes etiológicos infecciosos mais comuns para meningites

Grupo

Agente Etiológico

Bactérias

Neisseria meningitidis

Haemophilus influenzae

Streptococcus pneumoniae

Mycobacterium tuberculosis

Staphylococcus aureus

Pseudomona aeruginosa

Escherichia coli

Klebsiella sp.

Enterobacter sp.

Salmonella sp.

Proteus sp.

Listeria monocytogenes

Leptospira sp.

RNA Vírus

Enterovírus

Echovirus

Coxsackievirus

Arbovírus

Vírus da febre do Nilo Ocidental

Vírus da Caxumba

Vírus do Sarampo

Arenavírus

vírus da coriomeningite linfocitária

HIV 1

DNA Vírus

Vírus do grupo Herpes

Herpes simples tipo 1 e 2

Varicela Zoster

Adenovirus

Epstein Barr

 Citomegalovírus

Fungos

Cryptococcus neoformans

Candida albicans

Candida. Tropicalis

Histoplasma capsulatum,

Paracoccidioides brasiliensis

Aspergillus fumigatus

Protozoários

Toxoplasma gondii

Trypanosoma cruzi

Plasmodium sp.

Helmintos

Taenia solium (infecção larvária e por cisticerco)

 Angiostrongylus cantonensis (helminto do caramujo africano)

Quais os sintomas?

Os principais sinais e sintomas são: febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele (petéquias). Em crianças menores de um ano de idade os sintomas referidos acima podem não ser tão evidentes, devendo-se atentar para a presença de moleira tensa ou elevada, irritabilidade, inquietação com choro agudo e persistente e rigidez corporal com ou sem convulsões. Como se transmite?

Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções do nariz e da garganta. A transmissão fecal-oral é de grande importância para a meningite viral, principalmente nas infecções por enterovírus.

Como tratar?

Após a avaliação médica e análise preliminar de amostras clínicas do paciente, este ficará internado e receberá tratamento de acordo com o agente etiológico. No caso de meningite bacteriana, o tratamento será realizado com antibióticos específicos.

Como se prevenir? Além da ida rápida aos serviços de saúde ao ser perceber os sinais e sintomas sugestivos de meningite (febre acompanhada de dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele - petéquias), a prevenção da doença conta com a quimioprofilaxia dos contatos próximos e a vacinação. A quimioprofilaxia está indicada SOMENTE para os contatos próximos dos casos suspeitos de Doença Meningocócica e meningite por Haemophilus influenzae tipo b. Outras formas de prevenção incluem: evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados e limpos. A vacinação é considerada a forma mais eficaz na prevenção da doença, e as vacinas contra as bactérias são sorogrupo ou sorotipo especificas. No calendário de vacinação da criança do Programa Nacional de Imunização estão disponíveis: - a vacina Pentavalente: protege contra as infecções invasivas causadas pelo H. influenzae do sorotipo b, entre elas a meningite. Esta vacina também confere proteção contra a difteria, tétano, coqueluche e hepatite B. - a vacina Pneumocócica 10 valente conjugada: protege contra as infecções invasivas, entre elas a meningite, causadas por dez sorotipos do S. pneumoniae. - a vacina Meningocócica C conjugada: protege contra a doença meningocócica causada pela N. meningitidis sorogrupo C. -  a vacina BCG: protege contra as formas graves de tuberculose (miliar e meníngea).

 

Fim do conteúdo da página