Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

borboletas

Início do conteúdo da página
Acidentes por animais peçonhentos

Perguntas e Respostas

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quinta, 27 de Março de 2014, 15h31 | Última atualização em Quarta, 02 de Julho de 2014, 15h18

O que é?        

As hantaviroses são zoonoses virais agudas, cujas infecções em humanos podem apresentar duas formas clínicas: a FHSR e a SCPH.         Qual o microrganismo envolvido?            É causada por vírus RNA, pertencentes à família Bunyaviridae, gênero Hantavirus.    Quais os sintomas?            Na fase inicial, febre, mialgias, cefaléia, dor lombar, dor abdominal e sintomas gastrointestinais, e na fase cardiopulmonar, febre, dispnéia, taquipnéia, taquicardia, tosse seca, hipotensão, edema pulmonar não cardiogênico, com o paciente evoluindo para insuficiência respiratória aguda  e choque circulatório.   Como se transmite?           Inalação de aerossóis formados a partir de secreções e excretas dos reservatórios.  Como tratar?          Não existe um tratamento específico para as infecções por hantavírus. As medidas terapêuticas são também fundamentalmente de suporte. Assim como na SCPH, o tratamento da FHSR é feita a partir de medidas de suporte e observação.   Como se prevenir?            A prevenção das hantaviroses baseia-se na utilização de medidas que impeçam o contato do homem com os roedores silvestres e suas excretas. As medidas de controle deve conter ações de combate aos reservatórios para manter a área livre da presença desses animais, como, por exemplo, roçar o terreno em volta da casa, dar destino adequado aos entulhos existentes, manter alimentos estocados em recipientes fechados e à prova de roedores, além de outras medidas que impeçam a interação entre o homem e roedores silvestres, nos locais onde é conhecida a presença desses animais.
 

Fim do conteúdo da página