Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

banner vacina2019 v2

Início do conteúdo da página

Chikungunya

Perguntas e respostas

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Terça, 07 de Abril de 2015, 15h41 | Última atualização em Sexta, 27 de Outubro de 2017, 16h04

O que é Chikungunya?
É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus.

Quais são os sinais e sintomas?
Febre acima de 38,5 graus, de início repentino, e dores intensas nas articulações de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas.

Após a picada do mosquito, em quantos dias ocorre o início dos sintomas?
De dois a dez dias, podendo chegar a 12 dias. Esse é o chamado período de incubação.

Quais exames confirmam o diagnóstico de chikungunya?
São três os tipos de testes mais utilizados para diagnosticar a doença: sorologia, PCR em tempo real (RT‐PCR) e isolamento viral. Todas essas técnicas já são utilizadas no Brasil para o diagnóstico de outras doenças e estão disponíveis nos laboratórios de referência da rede pública. Em situações de epidemia a maioria dos casos serão confirmados por critério clínico.

Como o vírus é transmitido?
O vírus é transmitido principalmente pela picada do mosquito Aedes aegypti e Aedes albopictus. Também existe transmissão de mãe para filho no momento do parto e por transfusão sanguínea.

Existem grupos de maior risco?
O vírus pode afetar pessoas de qualquer idade ou sexo, mas os sinais e sintomas podem ser mais graves em recém nascidos de mães virêmicas próximo ao parto, e idosos. Pessoas com doenças crônicas podem ter a doença de base descompensada.

Como é feito o tratamento?
Procurar a unidade de saúde mais próxima, imediatamente. A automedicação pode mascarar sintomas, dificultar o diagnóstico e agravar o quadro do paciente. Somente um médico pode receitar medicamentos.

Até o momento não existe um tratamento específico para chikungunya, a terapia utilizada é de suporte sintomático, hidratação e repouso.

 Importante observar as recomendações abaixo:

  • Não utilizar AINH (Anti-inflamatório não hormonal) na fase aguada, pelo risco de complicações associados as formas graves de chikungunya (hemorragia e insuficiência renal).
  • Não utilizar corticoide na fase de aguda da viremia, devido ao risco de complicações.
  • Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia.

Em quanto tempo o paciente se recupera?
Em geral, em dez dias após o início dos sintomas. No entanto, em alguns casos as dores nas articulações podem persistir por meses. Nesses casos, o paciente deve voltar à unidade de saúde para avaliação médica.

Como evitar?
O mais importante é evitar os criadouros dos mosquitos que podem transmitir a doença.  Isso previne não só a transmissão de chikungunya, como também de dengue e Zika.

Quais os estados que possuem transmissão confirmada de chikungunya?
A partir de 2016 foi documentada transmissão autóctone em todos os estados do país, no entanto, nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul os casos registrados são esporádicos.

Fim do conteúdo da página