Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Dia D

Início do conteúdo da página
Malária: o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção

Malária mista (P. falciparum e P. vivax ou P. ovale)

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quinta, 03 de Abril de 2014, 11h12 | Última atualização em Quinta, 03 de Abril de 2014, 11h12

 

O tratamento deve incluir ACT por 3 dias, droga esquizonticida sanguínea eficaz para o P. falciparum associado à primaquina por 7 ou 14 dias, que possui efeito esquizonticida tecidual e gametocitocida. No caso de pacientes com mais de 70 kg a dose da primaquina deve ser ajustada ao peso. A primaquina deve ser utilizada, preferencialmente, em 7 dias para facilitar a adesão. O tratamento com primaquina em 14 dias está indicado quando for possível garantir a adesão ou quando ocorreu uma recaída após o tratamento em 7 dias com a dose adequada de primaquina. No caso de uma recaída, após o tratamento com primaquina em 14 dias, está indicado o uso da profilaxia com cloroquina semanal por 12 semanas. Gestantes não devem receber a primaquina e, quando estiverem no primeiro trimestre da gravidez, não devem receber ACT; o tratamento deve ser feito com quinina em 3 dias e clindamicina em 5 dias. Crianças menores de 6 meses não devem receber a primaquina, portanto serão tratadas apenas com quinina em 3 dias e clindamicina em 5 dias. Gestantes e crianças menores de 6 meses devem receber cloroquina semanal profilática por 12 semanas para a prevenção de recaídas; esta profilaxia pode ser interrompida e a primaquina utilizada quando as crianças completam 6 meses de idade ou, no caso das gestantes, logo após o parto, mesmo que esteja amamentando.

Fim do conteúdo da página