Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde de A a Z
  4. >
  5. Nascidos Vivos
  6. >
  7. Saúde de A a Z
  8. >
  9. Malária
  10. >
  11. Perguntas e Respostas
Início do conteúdo da página

Perguntas e Respostas

Escrito por alexandreb.sousa | Criado: Quinta, 27 de Março de 2014, 15h31 | Publicado: Quinta, 27 de Março de 2014, 15h31 | Última atualização em Segunda, 12 de Março de 2018, 09h48

O que é Malária?

É uma doença infecciosa febril aguda, cujos agentes etiológicos são protozoários transmitidos por vetores.

Malária é uma doença contagiosa?

Não. Uma pessoa doente não é capaz de transmitir a doença diretamente a outra pessoa, é necessária a participação de um vetor.

Como a Malária é transmitida?

É transmitida através da picada da fêmea do mosquito Anopheles, infectada por Plasmodium, um tipo de protozoário. Estes mosquitos são mais abundantes nos horários crepusculares, ao entardecer e ao amanhecer. Todavia, são encontrados picando durante todo o período noturno, porém em menor quantidade.

Qualquer mosquito transmite a malária?

Não, apenas as fêmeas de mosquitos do gênero Anopheles são capazes de transmitir a malária.

A malária pode ser transmitida pela água?

Não. Geralmente, a transmissão da malária ocorre por meio da picada de fêmea do mosquito do gênero Anopheles, conhecido popularmente por mosquito-prego.

Qual o período de incubação da malária?

O período de incubação da malária varia de acordo com a espécie de plasmódio. Para P. falciparum, de 8 a 12 dias; P. vivax, 13 a 17; e P. malariae, 18 a 30 dias.

Quem corre risco de contrair Malária?

Em geral, toda pessoa pode contrair a doença. Indivíduos que tiveram vários episódios de malária podem atingir um estado de imunidade parcial, apresentando poucos, ou mesmo nenhum sintoma, no caso de uma nova infecção.

Quais são os sinais e sintomas da Malária?

Febre alta, calafrios, tremores, sudorese e dor de cabeça que podem ocorrer de forma cíclica. Muitas pessoas, antes de apresentarem estas manifestações clínicas mais características, cursam com náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

Que medidas de prevenção devem ser tomadas para combater a Malária?

Medidas de prevenção individual: uso de mosquiteiros, roupas que protejam pernas e braços, telas em portas e janelas, uso de repelentes. Medidas de prevenção coletiva: borrifação intradomiciliar, uso de mosquiteiros, drenagem, pequenas obras de saneamento para eliminação de criadouros do vetor, aterro, limpeza das margens dos criadouros, modificação do fluxo da água, controle da vegetação aquática, melhoramento da moradia e das condições de trabalho, uso racional da terra.

O que caracteriza a malária grave?

É caracterizada pelo aparecimento de um ou mais destes sintomas e sinais: prostração, alteração da consciência, dispnéia ou hiperventilação, convulsões, hipotensão arterial ou choque, edema pulmonar ao Rx de tórax, hemorragias, icterícia, hemoglobinúria, hiperpirexia (> 41°C) e oligúria.

Existe uma vacina contra Malária? Caso não exista, por quê?

Não. Algumas substâncias capazes de gerar imunidade para a malária no indivíduo foram desenvolvidas e estudadas, mas os resultados encontrados ainda não são satisfatórios para a implantação da vacinação como medida de prevenção da malária.

Qualquer pessoa que esteve em área endêmica pode doar sangue?

Em áreas endêmicas de malária, considera-se inapta a doar sangue a: 1) pessoa que tenha tido malária nos 12 meses que antecedem a doação; 2) pessoa com febre ou suspeita de malária nos últimos 30 dias; 3) pessoa que tenha se deslocado ou procedente de área de alto risco (IPA ≥50,0 casos/1.000 habitantes) há menos de 30 dias.

Como tratar o paciente com malária?

O tratamento indicado depende de alguns fatores, como a espécie do protozoário infectante; a idade do paciente; condições associadas, tais como gravidez e outros problemas de saúde; gravidade da doença. No geral, após a confirmação da doença, o paciente recebe o tratamento em regime ambulatorial, com comprimidos que são fornecidos gratuitamente em unidades do Sistema Único de Saúde. Somente os casos graves deverão ser hospitalizados de imediato.

O que é quimioprofilaxia para Malária e quando ela deve ser recomendada?

A quimioprofilaxia (QPX) é uma medida de prevenção da malária, que consiste no uso de drogas antimaláricas em doses subterapêuticas, a fim de reduzir formas clínicas graves e o óbito devido à infecção por P. falciparum. A QPX deve ser recomendada quando o risco de doença grave e/ou morte por malária P. falciparum for superior ao risco de eventos adversos graves relacionados às drogas utilizadas. Embora a QPX pareça uma medida simples e fácil, deve-se ressaltar a todo profissional envolvido na orientação de viajantes que a QPX é parte da combinação de várias medidas preventivas e não deve ser usada como medida isolada.

Gestantes e crianças menores de 6 meses podem tomar medicamentos antimaláricos?

Não são todos os medicamentos que podem ser administrados a esse público. No caso de malária por P. falciparum durante o primeiro trimestre de gravidez e em crianças menores de 6 meses apenas a quinina associada à clindamicina deve ser utilizada. No segundo e terceiro trimestres da gestação a combinação de artemeter + lumefantrina ou artesunato + mefloquina podem ser utilizadas com segurança; a doxiciclina é contra-indicada. A primaquina é contra-indicada durante a gravidez e em crianças menores de seis meses de idade. Os derivados da artemisinina podem ser usados no primeiro trimestre de gestação em casos de malária grave, caso seja iminente o risco de vida da mãe. Gestantes e crianças menores de 6 meses com malária pelo P. vivax ou P. ovale devem receber apenas cloroquina para o seu tratamento, uma vez que a primaquina é contra-indicada nessas situações pelo alto risco de hemólise. Gestantes e crianças menores de 6 meses com malária pelo P. malariae devem receber tratamento com cloroquina normalmente.

Estou grávida e pretendo visitar um país endêmico de Malária. É seguro viajar?

Não é recomendada esta viagem devido ao risco de contrair malária.

É seguro amamentar enquanto tomo medicamento antimalárico?

Sim. Os medicamentos antimaláricos do Brasil são recomendados para mulheres que amamentam.

Se eu contrair Malária, eu a terei pelo resto de minha vida?

Não. O tratamento da malária, quando realizado de maneira correta garante a cura da doença.

É preciso sentir todos os sintomas para estar com malária?

Não. Os sintomas podem variar, portanto, basta sentir um ou mais sintomas para procurar um serviço de saúde para fazer o diagnóstico. Os sintomas da doença são febre, dores no corpo ou de cabeça, calafrios, suor intenso e outros.

A pessoa que já teve malária pode doar sangue?

Depende. Se a pessoa teve malária por Plasmodium malariae, ela não poderá mais doar sangue. Já para as outras espécies, depende do tempo entre a doença e a doação de sangue. Os hemocentros sabem orientar o doador.

Fim do conteúdo da página