Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo

Início do conteúdo da página

Perguntas e Respostas

Escrito por alexandreb.sousa | | Publicado: Quinta, 27 de Março de 2014, 15h31 | Última atualização em Quarta, 02 de Julho de 2014, 11h07

O que é?

O botulismo é uma doença que provoca neuroparalisia grave e que pode levar à morte por paralisia da musculatura respiratória. Sua ocorrência no Brasil está relacionada à contaminação alimentar. Apresenta altos índices de mortalidade e deve ser considerada uma emergência médica e de saúde pública.

Qual a causa?

É causada pela toxina do bacilo (bactéria) Clostridium botulinum, que pode ser adquirida pela ingestão de alimentos contaminados ou, mais raramente, por contaminação de ferimentos (Botulismo por ferimentos) ou pela produção de toxina no intestino de crianças menores de um ano e adultos com doenças intestinais (Botulismo intestinal). Os alimentos mais comumente envolvidos são: conservas vegetais, principalmente as artesanais (palmito, picles, pequi); produtos cárneos cozidos, curados e defumados de forma artesanal (salsicha, presunto, carne frita conservada em gordura – “carne de lata”); pescados defumados, salgados e fermentados; queijos e pasta de queijos e raramente em alimentos enlatados industrializados.

Quais os sinais e sintomas?

A doença pode se manifestar pelos seguintes sintomas: dores de cabeça; vertigem; tontura; sonolência; visão turva; visão dupla; diarréia; náuseas; vômitos; dificuldade para respirar; paralisia descendente da musculatura respiratória, braços e pernas; comprometimento de nervos cranianos, prisão de ventre e infecções respiratórias. É importante lembrar que nem todos os sintomas acontecem na mesma pessoa e que, às vezes, só aparecem os sintomas menos graves, dificultando o diagnóstico da doença.

Como se transmite?

No caso de botulismo alimentar, a transmissão ocorre pela ingestão de alimentos contaminados pelo bacilo e que, por estarem mal preparados ou conservados, o bacilo passa a produzir a toxina botulínica. O botulismo ainda pode se propagar pela contaminação de ferimentos, onde os esporos do C. botulinumpenetram nas lacerações da pele, produzem toxina, que são absorvidas pela corrente sanguínea. O mesmo mecanismo ocorre no botulismo intestinal, em que crianças menores de 1 ano e adultos com doenças intestinais ingerem o bacilo, que pode produzir toxina no intestino e ali mesmo é absorvida.

Como tratar?

O êxito do tratamento depende do diagnóstico precoce da doença e das condições do local onde será realizado. Quanto antes a pessoa contaminada for levada a uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), maiores as chances de recuperação.

Como se prevenir?

A melhor prevenção está nos cuidados com o consumo, distribuição e comercialização de alimentos.

- Evite ingerir alimentos em conserva que estiverem em latas estufadas, vidros embaçados, embalagens danificadas ou com alterações no cheiro e no aspecto;

- Produtos industrializados e conservas caseiras que não ofereçam segurança devem ser fervidos ou cozidos por 15 minutos, antes de serem consumidos;

- Não conserve alimentos a uma temperatura acima de 15ºC.

 

Assuntos em destaques

Fim do conteúdo da página