Ir direto para menu de acessibilidade.
Novo Coronavírus - tire suas dúvidas
Banner teleSUS clique aqui
Início do conteúdo da página
SAÚDE ESPECIALIZADA

Ministério da Saúde libera R$ 93 milhões para o Rio Grande do Sul

Escrito por amanda.mendes | | Publicado: Sexta, 20 de Dezembro de 2019, 11h34 | Última atualização em Sexta, 20 de Dezembro de 2019, 14h46

Os novos recursos serão destinados à ampliação do atendimento especializado (consultas, exames e internações), além da abertura de 66 novos leitos e reforço da frota do serviço SAMU 192

Foto: Rovani Freitas/Ascom SES

O Ministério da Saúde irá liberar R$ 93 milhões para o estado Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito pelo secretário Executivo da pasta, João Gabbardo, nesta sexta-feira (20), em Porto Alegre (RS). Os novos recursos se traduzem em mais atendimentos à população, tanto nos procedimentos especializados e mais complexos, como internação e exames, quanto no serviço SAMU 192, com 13 novas ambulâncias. Serão cerca de R$ 82 milhões para todo o Rio Grande do Sul e R$ 11 milhões para o município de Porto Alegre (RS). Do total para o estado, R$ 20 milhões serão liberados, em parcela única, ainda neste mês de dezembro e os demais R$ 60 milhões, a partir de janeiro de 2020.

”A frota do SAMU está 100% renovada em todo o país. Neste ano, das 3,2 mil ambulâncias no Sistema Nacional, o Ministério da Saúde conseguiu renovar mais de 1,5 mil carros, ou seja, quase metade das ambulâncias foram renovadas. Estamos chegando no final de 2019 com todas as ambulâncias com menos de 5 anos de uso”, ressaltou o secretário Executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo. 

Com o incremento de R$ 82 milhões no teto de média e alta complexidade do estado, a previsão é que o Fundo Estadual de Saúde receba cerca de R$ 5 milhões a mais por mês para custeio de novos serviços de saúde. A Central de Regulação das Urgências (CRU) receberá o valor de R$ 2 milhões anual para reestabelecer o serviço no Rio Grande do Sul.

Em Porto Alegre, com os recursos que o município terá a mais, o Hospital de Santa Ana receberá R$ 5,2 milhões para abertura de 66 novos leitos, sendo 56 deles de Unidade de Cuidados Prolongados (UCP) e outros 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto. Além disso, o hospital também receberá mais R$ 1,6 milhão para habilitação de Centro Especializado em Reabilitação (CER) para atender pessoas com deficiência auditiva e intelectual. O acesso ao hospital é 100% SUS, ou seja, totalmente gratuito para a população, com regulação feita pela Central de Leitos. Não há emergência no local e os pacientes são encaminhados por ambulância.

Atualmente, o Hospital Santa Ana presta retaguarda clínica para quatro instituições de alta complexidade que atendem o Sistema Único de Saúde (SUS). São eles, Hospital de Clínicas, Santa Casa, Conceição e São Lucas. O Hospital Santa Ana oferece leitos de longa permanência para pacientes em processo de desospitalização e leitos de saúde mental para adolescentes masculinos. 

REFORÇO DO SAMU

Durante o anúncio dos novos recursos para o Rio Grande do Sul, o secretário Executivo, João Gabbardo, fará a entrega oficial de 13 novas ambulâncias do SAMU. Com isso, toda a frota de Porto Alegre fica renovada. Além da entrega de veículos, serão repassados R$ 2 milhões ao ano para a Central do SAMU 192 do Estado.

A renovação das ambulâncias acontece quando os veículos alcançam mais de cinco anos de uso. Agora, Porto Alegre passa a contar com 15 ambulâncias, sendo 12 de suporte básico e 3 de suporte avançado. Os veículos foram retirados pelo município em setembro de 2019 e fazem parte da primeira remessa de doações desta gestão, ocorrida em maio deste ano. O estado do Rio Grande do Sul possui 214 ambulâncias, sendo 180 de suporte básico e 34 de suporte avançado. O estado conta ainda com 17 motolâncias e 5 Centrais de Regulação, que cobrem 10,4 milhões de pessoas que vivem em 300 municípios (92% da população). 

Neste ano, o Governo Federal renovou 1.519 ambulâncias do SAMU 192 de todo o país. Os recursos federais destinados ao custeio do serviço em todo o país são crescentes. O valor saltou de R$ 14 milhões, em 2004, para R$ 1,1 bilhão em 2018. O SAMU leva atendimento móvel para cerca de 85% da população (175.434.402 de habitantes) e está presente em 3.703 municípios de todos os estados brasileiros. São 3.283 ambulâncias, sendo 2.676 de Suporte Básico e 607 de Suporte Avançado, além de 261 motolâncias, 12 embarcações, 15 aeromédicos e 191 Centrais de Regulação (CRU).

Saiba mais sobre o SAMU 192

 

Bruno Cassiano, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351 / 3713

Fim do conteúdo da página