Ir direto para menu de acessibilidade.
Novo Coronavírus - tire suas dúvidas
Banner teleSUS clique aqui
Início do conteúdo da página

Novo coronavírus: 9 casos suspeitos no Brasil

Escrito por Gustavo Frasão | | Publicado: Quinta, 06 de Fevereiro de 2020, 11h22 | Última atualização em Quinta, 06 de Fevereiro de 2020, 15h07

Dados foram apresentados durante reunião, nesta quinta-feira (6/2), com secretários de saúde dos estados e capitais brasileiras. Casos são monitorados em 5 estados: MG, RJ, RS, SC e SP

Novo coronavírus: 9 casos suspeitos no Brasil

Foto: Erasmo Salomão / ASCOM MS

O Ministério da Saúde atualizou nesta quinta-feira (6/2) as informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde sobre a situação dos casos suspeitos do novo coronavírus no Brasil. Agora, 9 casos se enquadram na atual definição de caso suspeito para nCoV-2019, uma redução de dois casos suspeitos em relação ao informe do dia anterior. O boletim foi apresentado durante a reunião, em Brasília (DF), com secretários de saúde dos estados e capitais de todo o país.

Clique aqui e confira os números

Os casos suspeitos estão sendo monitorados pelo Ministério da Saúde nos seguintes estados: Minas Gerais (1), Rio de Janeiro (1), São Paulo (3), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (3). O Ministério da Saúde também já descartou 24 casos para investigação de possível relação com a infecção humana pelo coronavírus, três casos a mais do que o boletim divulgado na quarta-feira (5/2). Todas as notificações foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios.

Reunião com secretários de saúde sobre o novo coronavírus

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, conduziu, nesta quinta-feira (6/2), a reunião com secretários de saúde dos estados e capitais de todo o país para tratar sobre a situação do novo coronavírus da China. Na ocasião, foram discutidos detalhes dos planos de contingência dos estados que contempla medidas de prevenção, vigilância e assistência para eventuais casos confirmados da doença no Brasil.

“Nós precisamos falar a mesma língua e estamos entrando com ações de alto impacto na área de vigilância. Estamos trabalhando com vários cenários, porque cada estado tem uma peculiaridade. A gente espera receber os planos de contingência e vamos analisá-los, respeitando a organização dentro do SUS”, destacou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

O Ministério da Saúde faz monitoramento diário do cenário epidemiológico do coronavírus e busca engajamento e mobilização dos gestores de saúde do país. A pasta atualizou o plano de contingência para situações de emergências e espera receber, até segunda-feira (10), os planos de contingencias dos estados, elaborados de acordo com as realidades locais.

Representantes do Conselho Nacional de Secretário de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) apresentaram alguns pontos do perfil de vigilância de estados e municípios e informaram que estão elaborando os planos de contingência em conjunto e alinhados aos protocolos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde. 

“Nos colocamos à disposição para mediar possíveis conflitos e fazer plano de contingência em conjunto. Precisamos nos alinhar muito nesse momento de prevenção”, lembrou o presidente do Conasems, Willames Freire.

A implementação de plano de contingência permite a atuação conjunta do Ministério da Saúde, Estados e Municípios, em situações de epidemias e desastres que demandem a ação urgente de medidas de prevenção, com protocolos e procedimentos específicos. O objetivo é conter situações de risco à saúde pública.

Assista, na íntegra, à reunião que ocorreu em Brasília

 

Por Vanessa Aquino, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2745 / 2351

Fim do conteúdo da página